APLB

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Todos contra a PLC 257/2016 - PARTICIPEM


Agende APPI realizou reuniões em diversas Escolas da rede estadual


Como parte do projeto Agende APPI, a diretoria da APPI/APLB-Sindicato se reuniu esta semana com trabalhadores em educação de diversas escolas da rede estadual de Ilhéus. O objetivo foi debater sobre os avanços da educação nos últimos anos e esclarecer dúvidas da categoria.



Durante os encontros, a diretora Intermunicipal da APPI/APLB, Enilda Mendonça, falou de questões importantes para os trabalhadores, como a situação da URV, aposentadoria, licenças, reajuste salarial, além da necessidade da união dos trabalhadores para conquistar e assegurar ainda mais direitos para os servidores.



Dentre as escolas visitadas na semana passada estão o Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, o Colégio Estadual Eduardo Catalão e o Colégio Estadual do Basílio. Esta semana as reuniões do Agende APPI continua em diversas unidades escolares.



Para solicitar o Agende APPI basta a unidade escolar, das redes municipal ou estadual, entrar em contato com o sindicato, informar as dúvidas e agendar a visita dos dirigentes da APPI/APLB nas escolas.

Colégio Estadual do Basílio

Colégio Estadual do Basílio

Colégio Modelo

Colégio Modelo

Colégio Estadual Eduardo Catalão

Colégio Estadual Eduardo Catalão

Colégio Estadual Padre Luiz Palmeira realiza ação de combate à dengue. zika e chikungunya

Professores, servidores e alunos do Colégio Estadual Padre Luiz Palmeira, em Ilhéus, foram às ruas do bairro do Pontal na manhã deste sábado, num grande ato de cidadania, conscientizando à comunidade para a necessidade da participação de todos no combate á proliferação do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e a chikungunya. A proposta foi alertar os moradores para os riscos de contrair essas doenças, apontar os sintomas e a forma de evitar a proliferação do mosquito com medidas simples. O movimento contou com o apoio da APPI/APLB-Sindicato.

A diretora do Colégio Estadual Padre Luiz Palmeira, Eliane Camargo, explicou que  a dengue, a zika e a chikungunya são três doenças que circulam no Brasil transmitidas pelo mesmo vetor, o mosquito aedes aegypti. Todas elas têm as mesmas características sintomáticas, que é  febre alta, dor no fundo dos olhos, vermelhidão na pele, coceira e distúrbios gástricos. A melhor forma de prevenir estas doenças, segundo a diretora, é a eliminação do vetor, mas isso não depende apenas de uma medida de governo, mas uma ação de todos.

Foi com esse objetivo que os estudantes, professores e servidores foram às ruas para mostrar os riscos da doença e como é simples eliminar o mosquito aedes aegypti. Com cartazes e distribuição de panfletos, a equipe do Colégio Padre Luiz Palmeira buscava conscientizar a comunidade. Como não existem vacinas ou medicamentos que impeçam a contaminação, é necessário diminuir a quantidade de mosquitos que circulam nos ambientes e é justamente aí que entra a participação da sociedade.

Para isso, conforme explicaram os alunos, é fundamental eliminar os criadouros do aedes aegypti, que coloca seus ovos em recipientes com água parada. “O cuidado para evitar a sua proliferação deve ser feito por todos. Eliminar garrafas, sacos plásticos e pneus velhos que ficam expostos à chuva, além de tampar recipientes que acumulam água como caixas d´água e piscina, são fundamentais para este controle”, explicaram.








Servidores públicos de todo país organizam mobilizações contra o PLP 257/16 – Paralisação Nacional dias 13 e 14 de abril



Vamos parar o Brasil dias 13 e 14 de abril – Paralisação Nacional contra o PLP-257 que retira direitos dos trabalhadores públicos municipais,estaduais e federal.


O PLC 257/2016 vem atacar frontalmente os servidores e serviços públicos: acaba com concursos públicos, escancara a terceirização generalizada e congela salários, altera a LRF e também Altera as regras de Previdência.  

Também dispõe sobre a Reforma da Previdência com a retirada de direitos, a demissão voluntária de servidores e o fim da regra de valorização do salário mínimo.

 A APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia atende à convocação da CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação e das principais centrais sindicais do país que por  unanimidade aprovaram paralisação geral de todos os servidores públicos brasileiros nos dias 13 e 14 de abril e ato nacional em Brasília no dia 14, às 9h, com concentração no Congresso Nacional contra a tramitação do PLP 257/16 na Câmara dos Deputados.

A APLB-Sindicato filiada à CNTE segue firme na luta em defesa dos trabalhadores em educação e na manutenção dos direitos já conquistados.

Juntos, somos fortes!