APLB

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Saeb convoca aposentados para recadastramento de inativos 2016

A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) inicia no dia 4 de janeiro o recadastramento anual da Previdência Estadual para o exercício de 2016. Divididos em grupos, os aposentados e pensionistas do Estado serão convocados via carta e mensagem de texto para atualizar seus dados funcionais junto à Previdência Estadual. A primeira etapa do recadastramento acontece até o final do mês de fevereiro e contempla cerca de 12 mil servidores aposentados de 49 órgãos da administração pública estadual. Só para se ter uma ideia, de 2007 a outubro de 2015, as ações de recadastramento suspenderam 3.364 benefícios pagos de forma irregular, gerando uma economia de mais de R$ 156,7 milhões aos cofres públicos.  
Os convocados podem buscar atendimento em qualquer uma das 51 unidades do Ceprev – localizadas nos postos SAC da capital e interior, bem como nas unidades do Ponto Cidadão – ou ainda no SAC Servidor, que atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, no Multishop Boca do Rio. Após a primeira etapa, serão convocados de forma subsequente os servidores da Secretaria de Saúde (Sesab), no mês de março; da Secretaria da Educação (SEC), de maio a junho; e da Polícia Militar, em julho e agosto. Os pensionistas devem realizar o recadastramento no mês de aniversário do ex-servidor que instituiu a pensão.
 
Para realizar o recadastramento, são necessários os seguintes documentos originais: carteira de identidade (ou outro documento de identificação oficial) com foto atual e em bom estado de conservação, CPF e comprovante de endereço, como contas de água, luz ou telefone.
 
Vale lembrar que o recadastramento de inativos também pode ser realizado com hora marcada, trazendo maior conforto e comodidade ao cidadão. Para isso, bastar agendar o atendimento por meio dos números 0800 071 5353 / 4020-5353 para os postos SAC do Shopping Paralela e Salvador Shopping, em Salvador; Feira Centro II, em Feira de Santana; Conquista II, em Vitória da Conquista; e Passeio Norte, em Lauro de Freitas.
 
Exceções - Quem residir fora da área de cobertura previdenciária poderá efetuar o recadastramento via correspondência, enviando os documentos autenticados para o seguinte endereço: SUPREV - Av. Tancredo Neves, nº 776, Bloco A, Caminho das Árvores, CEP 41.820-904, Salvador – Bahia. É imprescindível sinalizar na parte externa do envelope a palavra “RECADASTRAMENTO”.
 
Em caso de impossibilidade de locomoção, ou doença grave, o recadastramento pode ser feito mediante procuração por instrumento público (originais e cópias), emitida até seis meses antes da data atual ou através de formulário próprio disponibilizado gratuitamente pela Previdência Estadual, além de atestado médico original emitido, no máximo, até 30 dias, comprovando a dificuldade no deslocamento ou a doença grave.
 
No caso de ausência do domicílio, será necessário apresentar um atestado de vida, declaração que pode ser concedida por uma autoridade pública, como médico ou delegado, confirmando que aquele servidor está vivo e reside no município informado.
 
Já os casos de falecimento deverão ser imediatamente comunicados pelos familiares do ex-servidor, mediante a apresentação da respectiva certidão de óbito em quaisquer das unidades Ceprev, envio pelos Correios à Suprev ou por fax: (71) 3116-5464.
 
O recadastramento anual é realizado pela Superintendência de Previdência (Suprev), ligada à Saeb. Informações adicionais podem ser obtidas aqui no Portal do Servidor ou pelo call center da previdência estadual: 0800 071 5353 (para quem liga de telefone fixo da Bahia) e (71) 4020 5353 (para ligações oriundas de fora do Estado ou de celular).
 
 

Vetos do prefeito ao Estatuto do Servidor devem ser votados esta semana pela Câmara

Os vetos do prefeito de Ilhéus aos artigos do Estatuto do Servidor Público Municipal que garante importante direitos dos trabalhadores deverão ser votados esta semana pela Câmara de Vereadores. Na semana passada os vetos foram encaminhados para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara que deverá exarar parecer e encaminhar para votação nas sessões desta terça ou quarta-feira. Por esse motivo, o presidente da APPI/APLB-Sindicato, Osman Nogueira Junior, considera de extrema importância a presença de todos os servidores nas sessões desta terça e quarta-feira, a partir das 15 horas, para acompanhar a votação.

Na sessão da última quarta-feira, Osman Nogueira Junior e o representante do Sindicato dos Servidores Púbicos Municipais de Ilhéus, Luís Cláudio Machado (Lu), voltaram a cobrar dos vereadores o cumprimento do acordo firmado com os trabalhadores, em dezembro do ano passado, de derrubar os vetos do prefeito no Projeto de Lei encaminhado pelo Executivo Municipal que cria do Estatuto dos Servidores Públicos. De acordo com os líderes sindicais, os vereadores aprovaram o projeto, com todas as emendas discutidas e em consenso com os trabalhadores, parlamentares e membros do Executivo, com a garantia de que se houvesse veto do prefeito, derrubariam e manteriam o projeto conforme aprovado pela Câmara.

O projeto que cria o Estatuto do Servidor foi aprovado em dezembro do ano passado, por unanimidade dos vereadores. Depois de várias discussões, assembleias, reuniões, vigílias na Câmara de Vereadores e participação nas sessões ordinárias, os servidores públicos municipais de Ilhéus conseguiram garantir importantes direitos no Projeto de Lei encaminhado pelo Executivo Municipal. Mas apesar do acordo feito com os trabalhadores e com os vereadores, o Executivo vetou as emendas e publicou o projeto sem mesmo ter sido colocado os vetos em discussão na Câmara Municipal.

Conselhos Municipais e APPI discutem ações para combater o aedes aegypti

Preocupados com o grande número de casos de dengue, zika e chinkungunya em Ilhéus, os conselhos municipais de Educação, Alimentação Escolar e Fundeb e a APPI/APLB-Sindicato entraram na luta para ajudar acombater o aedes aegypti, discutindo uma série de ações educativas e de conscientização da comunidade escolar para importância de fazer parte desse combate. E como parte dessas ações foi realizada uma reunião unificada dos conselhos municipais, na tarde da última sexta-feira, na Biblioteca Pública Municipal, onde foram apontadas quais as maneiras de orientar a comunidade escolar, esclarecer sobre o perigo das doenças, as formas de combate e mostrar também a importância de todos nessa luta.

Durante o encontro, a presidente da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), Gilvânia Nascimento, informou que o Brasil enfrenta um momento extremamente grave com relação à infestação do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chinkungunya e do zika vírus.  “A gravidade da situação requer um esforço coletivo da sociedade brasileira e o compromisso do poder público, no sentido de adotar as estratégias necessárias para a eliminação dos focos de mosquito e a devida assistência e proteção à saúde de todos os cidadãos brasileiros, especialmente às populações mais vulneráveis, embora o mosquito não tenha fronteiras e nem escolha específica por classe social”, explicou.

Em seguida a agente de endemias Daiane Santos falou sobre o que é a doença, como ela é transmitida, sintomas, formas de tratamento e como cada membro da comunidade pode fazer a sua parte para evitar a proliferação do aedes aegypti. Em seguida foram realizados debates sobre como envolver ainda mais a comunidade escolar nessa luta. Ainda durante o encontro foram distribuídos materiais sobre os perigos da dengue, zika e chinkungunya e apontada a necessidade de uma campanha de conscientização ainda maior, dentro e fora das escolas, para mostrar o papel de cada um nesse combate.




quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Sindicatos cobram dos vereadores cumprimento do acordo de derrubar os vetos do prefeito

O presidente da APPI/APLB-Sindicato, Osman Nogueira Junior, e o representante do Sindicato dos Servidores Púbicos Municipais de Ilhéus, Luís Cláudio Machado (Lu), voltaram a cobrar dos vereadores o cumprimento do acordo firmado com os trabalhadores, em dezembro do ano passado, de derrubar os vetos do vetos do prefeito no Projeto de Lei encaminhado pelo Executivo Municipal que cria do Estatuto dos Servidores Públicos. De acordo com os líderes sindicais, os vereadores aprovaram o projeto, com todas as emendas discutidas e em consenso com os trabalhadores, parlamentares e membros do Executivo, com a garantia de que se houvesse veto do prefeito, derrubariam e manteriam o projeto conforme aprovado pela Câmara.

O projeto que cria o Estatuto do Servidor foi aprovado em dezembro do ano passado, por unanimidade dos vereadores. Depois de várias discussões, assembleias, reuniões, vigílias na Câmara de Vereadores e participação nas sessões ordinárias, os servidores públicos municipais de Ilhéus conseguiram garantir importantes direitos no Projeto de Lei encaminhado pelo Executivo Municipal. Mas apesar do acordo feito com os trabalhadores e com os vereadores, o Executivo vetou as emendas e publicou o projeto sem mesmo ter sido colocado os vetos em discussão na Câmara Municipal.

Dentre as emendas aprovadas pelos vereadores que garantem os direitos dos servidores, fruto de ampla discussão com os sindicatos, e que foi vetada pelo prefeito está a alteração ao artigo 1º assegurando o prazo de 12 meses para que os servidores que realizaram o concurso e os trabalhadores não estáveis regidos pela CLT possam fazer ou não a opção para o regime estatutário. A expectativa dos líderes sindicais e dos trabalhadores é que os vereadores cumpram o acordo com os servidores e derrubem os vetos.


Sindicatos cobram dos vereadores cumprimento do acordo de derrubar os vetos do prefeito



Os presidentes da APPI/APLB-Sindicato, Osman Nogueira Junior, e do Sindicato dos Servidores Púbicos Municipais de Ilhéus, Luís Cláudio Machado, voltaram a cobrar dos vereadores o cumprimento do acordo firmado com os trabalhadores, em dezembro do ano passado, de derrubar os vetos do vetos do prefeito no Projeto de Lei encaminhado pelo Executivo Municipal que cria do Estatuto dos Servidores Públicos. De acordo com os líderes sindicais, os vereadores aprovaram o projeto, com todas as emendas discutidas e em consenso com os trabalhadores, parlamentares e membros do Executivo, com a garantia de que se houvesse veto do prefeito, derrubariam e manteriam o projeto conforme aprovado pela Câmara.

O projeto que cria o Estatuto do Servidor foi aprovado em dezembro do ano passado, por unanimidade dos vereadores. Depois de várias discussões, assembleias, reuniões, vigílias na Câmara de Vereadores e participação nas sessões ordinárias, os servidores públicos municipais de Ilhéus conseguiram garantir importantes direitos no Projeto de Lei encaminhado pelo Executivo Municipal. Mas apesar do acordo feito com os trabalhadores e com os vereadores, o Executivo vetou as emendas e publicou o projeto sem mesmo ter sido colocado os vetos em discussão na Câmara Municipal.

Dentre as emendas aprovadas pelos vereadores que garantem os direitos dos servidores, fruto de ampla discussão com os sindicatos, e que foi vetada pelo prefeito está a alteração ao artigo 1º assegurando o prazo de 12 meses para que os servidores que realizaram o concurso e os trabalhadores não estáveis regidos pela CLT possam fazer ou não a opção para o regime estatutário. A expectativa dos líderes sindicais e dos trabalhadores é que os vereadores cumpram o acordo com os servidores e derrubem os vetos.


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

APPI e Conselhos Municipais entram na luta para combater o aedes aegypti

A APPI/APLB-Sindicato e os conselhos municipais de Educação, Alimentação Escolar e Fundeb entram na luta para combater o aedes aegypti e convidam os conselheiros, profissionais da educação e comunidade ilheense para participar da Campanha da Educação Brasileira contra o mosquito transmissor da dengue, zika e chinkungunya. Para participar basta comparecer nesta sexta-feira, dia 26 de fevereiro, das 14 às 16 horas, à Biblioteca Municipal de Ilhéus, onde serão explicados os detalhes da campanha e a importância de cada um nesse combate.

A presidente da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), Gilvânia Nascimento, informa que o Brasil enfrenta um momento extremamente grave com relação à infestação do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chinkungunya e do zika vírus.  “A gravidade da situação requer um esforço coletivo da sociedade brasileira e o compromisso do poder público, no sentido de adotar as estratégias necessárias para a eliminação dos focos de mosquito e a devida assistência e proteção à saúde de todos os cidadãos brasileiros, especialmente às populações mais vulneráveis, embora o mosquito não tenha fronteiras e nem escolha específica por classe social”, explica.

Segundo ela, a ação de todos é necessária para o enfrentamento desta questão tão grave e complexa que nos atinge neste momento. “Nossa participação é muito importante. Juntos podemos ajudar a alterar a rota traçada pelo mosquito. Nossas crianças precisam deste nosso compromisso. Os adultos também. Não sabemos onde pode estar a próxima vítima”, alerta. Durante o encontro serão distribuídos materiais informativos com orientações para a comunidade sobre as causas das doenças, os sintomas e como combater o mosquito.

O presidente da APPI/APLB-Sindicato, Osman Nogueira Junior, destaca a importância da comunidade escolar divulgar essas informações para sua família, colegas e para a comunidade do bairro. “Contamos com ajuda de todos no combate ao mosquito e a todas as suas terríveis consequências. O mosquito não pode ser mais forte que um país inteiro”, complementou. A reunião será aberta a toda a comunidade interessada em se engajar nessa luta de combate ao mosquito aedes aegypti.