APLB

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Projeto de Lei do Fundo Municipal de Educação de Una

Com a abertura dos trabalhos legislativos de 2018, a Câmara Municipal de Una vai debater e votar o Projeto de Lei do Fundo Municipal de Educação. O Fundo tem por finalidade captar e aplicar recursos na implementação de política educacional pública, bem como em outras iniciativas destinadas à educação e ao cumprimento dos objetivos do Plano Municipal de Educação. 

O projeto em discussão foi elaborado com a decisiva contribuição da APPI/APLB “e a entidade fechou consenso sobre o documento que será apresentado à Câmara Municipal”, assegura o presidente do sindicato, Osman Nogueira. 

Essa medida é o cumprimento da Lei 11. 494/2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB. O Projeto de Lei indica a secretária municipal da pasta com gestora do Fundo. “Esta indicação está, inclusive, prevista na Lei”, informa Osman.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Imagens – PARADA NACIONAL CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA


A programação da Parada Nacional contra a Reforma da Previdência, em Ilhéus, começou na manhã de hoje no Sindicato dos Bancários onde uma assembleia reuniu entidades sindicais para dar voz aos trabalhadores. 


Estiveram presentes representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), APPI/APLB - Delegacia Sindical Costa do Cacau, Central Única dos Trabalhadores, Sindicato dos Bancários, Polo de Unidade Camponesa - Frente Povo sem medo, Diretório Acadêmico, União da Juventude Comunista e Associação dos Moradores do Teotônio Vilela.


O movimento contra a Reforma da Previdência continuou depois da assembleia com uma caminhada pelas ruas do centro e ato público em frente ao prédio do INSS, no Centro, para conscientizar a população sobre a reforma que retira direitos dos servidores públicos.

                           

sábado, 17 de fevereiro de 2018

A APPI INFORMA - URGENTE

A APPI/APLB informa aos trabalhadores em Educação que a assembleia de segunda-feira, dia 19/02, às 9h, mudou de local. Será no SINDICATO DOS BANCÁRIOS, em Ilhéus, na Rua Ana Nery, Centro, próximo ao terminal de ônibus. A assembleia é parte da programação da Paralisação Nacional contra a Reforma da Previdência.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

CONVOCAÇÃO – PARADA NACIONAL CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e APPI/APLB - Delegacia Sindical Costa do Cacau convocam os trabalhadores para uma Parada Nacional, no dia 19/02, contra a Reforma da Previdência que retira direitos dos servidores públicos. 

Em Ilhéus, como parte da programação da paralisação, haverá uma assembleia temática, as 9h, na Câmara de Vereadores, na Praça J.J. Seabra.  


Ilhéus realiza sua Conferência Municipal de Educação

                           

A III Conferência Municipal de Educação de Ilhéus (COMEDI) foi aberta hoje à tarde (15), no Teatro Municipal. A conferência é um espaço de interlocução entre governo e sociedade civil, com os objetivos principais de intensificar os debates em todas as esferas federativas, tendo por referência a ampliação e a garantia dos direitos sociais, dentre eles o direito à Educação com promoção e valorização das diversidades. O evento é uma realização do Fórum Municipal de Educação, APPI/APLB e Secretaria Municipal de Educação.

Na abertura, o coordenador do Fórum Municipal de Educação e presidente do Conselho Municipal de Educação, Osman Nogueira, destacou que a COMEDI é uma etapa preparatória da Conferência Estadual. “Vamos reunir proposições do contexto municipal, avaliar a implementação das deliberações do Plano Municipal de Educação (PME), propor reformulações necessárias aos marcos legais da educação municipal para que o planejamento das ações articuladas entre União, Estado e Município se torne uma estratégia basilar para a implementação do plano”, afirmou.



Presenças - A abertura aconteceu no Teatro Municipal e contou com as presenças do Secretário em exercício de Educação do Estado da Bahia, Nildon Pitombo; prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre; Presidente do Conselho Estadual de Educação, Anatércia Lopes; membro do Fórum Estadual de Educação, Reginaldo Souza; Coordenadora Estadual da UNCME, Gilvânia Nascimento e Secretária Municipal de Educação, Eliane Oliveira.

Índios da etnia Tupinambá fizeram a apresentação de abertura, pedindo mais respeito e inclusão da diversidade. “Nossa luta é pela Educação”, disse uma das lideranças indígenas, lembrando que, em Ilhéus, há cinco escolas atendendo à população indígena do município. O ator José Delmo fez uma apresentação falando de cidadania e respeito.



Opiniões - “O importante é que este evento serve como monitoramento, avaliação e proposição de políticas para garantir o direito à Educação de qualidade social pública, gratuita e laica”, destacou Osman Nogueira. “Trata-se de um organismo para que possamos avaliar e acompanhar e propor políticas públicas na área de educação”, completa Reginaldo Souza. “Que essa conferência não seja simplesmente para cumprir um princípio legal. Mas um ato que possa dar conta da qualidade da educação de Ilhéus”, completou.

Segundo Anatércia Lopes, o momento não se resume ao fato de a sociedade estar reunida para discutir a Educação. É um momento preparatório para a conferência estadual. “Todos aqueles que se reúnem em qualquer lugar e que tentam debater e levar adiante alguma proposição, se preocupam e têm responsabilidade com a Educação, principalmente com a pública”, afirmou. “O que resulta isto aqui: nós vamos apenas discutir? Não. Vamos tirar deliberações. E para que elas servem? Vão para a gaveta? Não. São deliberações que orientarão as diretrizes das políticas públicas, que orientarão os governos”, disse Anatércia.

Encerramento - Nesta sexta-feira (16), pela manhã, a conferência prossegue com debates e propostas para a Educação Pública, nas salas do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP). À tarde, haverá apresentações culturais, eleição de delegados para a Conferência Estadual e plenária final, com leitura de propostas, aprovação de moções e homologação dos delegados eleitos.





quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

O Fórum Municipal de Educação, com apoio da Secretaria Municipal de Educação, realiza nos dias 15 e 16 de fevereiro, quinta e sexta-feira, a III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO – COMEDI, como etapa de preparação para a Conferência Nacional de Educação- CONAE/2018. 

O tema principal da III COMEDI será “A Consolidação do SNE e o PNE: monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica”. Participam do evento, gestores, trabalhadores, conselhos de educação, estudantes e pais da Educação Básica (pública e privada); gestores, trabalhadores, docentes e estudantes da Educação Superior e Educação Profissional, além dos segmentos da sociedade civil organizada que representem a diversidade: movimento negro, indígena, mulheres e LGBT.

APPI - PARADA NACIONAL CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA


sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Ataques à educação impedem que Brasil alcance metas do PNE

         
Fonte: cnte.org.br

O monitoramento do Plano Nacional de Educação, um dos compromissos do Fórum Nacional Popular de Educação (PNE), que traça objetivos e metas para o ensino no País em todos os níveis (infantil, básico e superior) a serem cumpridos até 2024, mostra que algumas diretrizes estão longe de ser atingidas. O processo de construção e conquistas retrocedeu e a educação se encontra ameaçada por ideias conservadoras.

É isso que aponta o caderno de avaliação das metas do Plano Nacional de Educação (PNE 2014/2024), organizado por João Ferreira de Oliveira, Andrea Barbosa Gouveia e Heleno Araújo, da Associação Nacional de Políticas e Administração da Educação (ANPAE).

Com artigos de 22 professores brasileiros, norte-americanos, argentinos e chilenos, o balanço mostra que, "Ainda que a conjuntura nacional brasileira desde a aprovação da Emenda Constitucional 95/2016 tenha reiterado ataques aos compromissos do PNE com o direito à educação, urge a necessidade de avaliarmos as perdas e os impasses para construir a resistência". A Emenda 95 congelou durante 20 anos gastos do governo com saúde e educação, principalmente.

E resistência é preciso para melhorar a qualidade da educação no Brasil, como mostra a avaliação de várias metas, entre elas, a de universalizar o ensino de crianças e jovens brasileiros.

Segundo o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Educação (CNTE) e um dos organizadores do caderno, Heleno Araújo, entramos em 2018 com 3,2 milhões de pessoas de 4 a 17 anos fora da escola. É uma situação pior do que imaginamos. Ao invés de avançar, retrocedemos.

Heleno responsabiliza a União, os estados e municípios pela não execução das metas no PNE e denuncia: em 2017, no terceiro ano do Plano, o curso permanente não foi cumprido.


É importante descartar a regulamentação do curso de qualidade, que seria o investimento necessário para alcançarmos as estratégias e metas do Plano de Educação, que vem sendo discutida desde 2016, e já deveria ser implantada , diz o dirigente.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Diretoria viaja para pesquisa sobre saúde do trabalhador em Canavieiras


A direção da APPI/APLB informa que os diretores da entidade, Osman Nogueira, Cosme Gusmão e Enilda Mendonça estarão participando de hoje, 5, até o dia 7, em Canavieiras, da implementação da pesquisa participativa da categoria. O objetivo da pesquisa é mapear o nível de adoecimento dos trabalhadores em Educação em sua relação com o ambiente escolar. 

A direção também informa que o atendimento do sindicato, nesse período, será normal com a presença dos demais diretores.