APLB

sábado, 15 de junho de 2019

IMAGENS – Greve Geral da classe trabalhadora em Ilhéus

Após concentração na Praça Cairu, no centro de Ilhéus, trabalhadores e representantes das principais centrais sindicais - CTB, Força Sindical, CGTB, CSB, Nova Central, CSP- Conlutas e Intersindical – saíram pelas principais ruas centrais em defesa da Educação Pública de qualidade, contra os cortes de verbas, pela aposentadoria e por mais empregos. O objetivo foi protestar e conscientizar a população para as ações do governo que prejudicam a classe trabalhadora.












terça-feira, 11 de junho de 2019

AGENDA – Greve Geral da Classe Trabalhadora


 

Em defesa da Educação Pública de qualidade, contra os cortes de verbas, pela aposentadoria e por mais empregos, os cerca de 4,5 milhões de trabalhadores do setor vão parar no dia 14 de junho na Greve Geral da Classe Trabalhadora. O movimento é organizado pelas principais centrais sindicais – CTB, Força Sindical, CGTB, CSB, Nova Central, CSP- Conlutas e Intersindical.

EM ILHÉUS, o ato público terá concentração a partir das 8h, na Praça Cairu.

A APLB-Sindicato orienta a paralisação da Rede Estadual nos dias 13 e 14 de junho.


Caruru Solidário dos servidores afastados recebe apoio da comunidade de Ilhéus

 
O movimento Caruru Solidário em apoio aos servidores municipais afastados pelo prefeito Mário Alexandre recebe o apoio da comunidade de Ilhéus. O evento realizado na sexta-feira, dia 7, com  o objetivo de arrecadar recursos para a compra de cestas básicas, vendeu os 250 pratos preparados pelos próprios servidores. Pelo sucesso da iniciativa, mais um Caruru Solidário será servido nesta quinta-feira, dia 13.

Através dos sindicatos que representam a categoria, os servidores admitidos entre 1983 e 1988 travam uma batalha jurídica com o governo que os afastou da folha de pagamento, desde o mês de janeiro último, e relegou esses trabalhadores, com mais de 33 anos de serviços prestados, a uma situação de extrema dificuldade, sem o respeito nem reparação de nenhum dos seus direitos.
 
Desde então, os sindicatos Sinsepi, APPI\APLB, Sindguardas e Sindiacs\ACE realizam uma campanha comunitária de arrecadação de alimentos para distribuição de cestas básicas aos servidores mais vulneráveis em termos de segurança alimentar. Cerca de 250 trabalhadores encontram-se sem salários, sem vale-alimentação, vivendo uma situação de miséria por culpa do prefeito Mário Alexandre e sua equipe.

Nesse sentido, os sindicatos agradecem ao apoio recebido de diversos segmentos da comunidade, dos servidores municipais da ativa, de outros sindicatos de trabalhadores, que têm colaborados com o movimento dos servidores afastados nesse momento em que sofrem a perseguição do prefeito municipal. “A união tem sido uma ferramenta de resistência que tem fortalecido nossa luta. Acreditamos na Justiça e vamos até o fim contra a atitude injusta desse prefeito”, afirma o presidente da APPI\APLB, Osman Nogueira.
 


segunda-feira, 10 de junho de 2019

AGENDA – Paralisação com Ato Público

As cinco entidades que representam o funcionalismo público do Estado da Bahia (SINTEST/BA, SINDSEFAZ, APLB-Sindicato, SINDSAÚDE e SINPOJUD) realizam grande manifestação na quinta-feira (13), às 9h, na Secretaria de Administração da Bahia (SAEB), no Centro Administrativo, em Salvador. O objetivo é fazer o Governo Rui Costa dialogar com o funcionalismo. A APLB-Sindicato orienta a paralisação da Rede Estadual nos próximos dias 13 e 14 de junho (este último, dia da Greve Geral Nacional contra o fim da aposentadoria).

ILHÉUS – Os sindicatos farão o ato na Praça Cairu, no centro, com concentração a partir das 8h de quinta-feira (13).



quinta-feira, 6 de junho de 2019

Caruru solidário arrecadará recursos para doação de cestas básicas aos servidores afastados

Para arrecadar recursos que serão destinados à compra de cestas básicas para os servidores municipais afastados pelo prefeito Mário Alexandre, os sindicatos representativos da categoria realizarão o 1º Caruru Solidário  Beneficente. O caruru acontecerá na sexta-feira (07), às 11h30, na sede da APPI. O valor da quentinha é  de R$12,00.

Os sindicatos mantêm, há cerca de cinco meses, a campanha de arrecadação de alimentos. A coordenação é do Sinsepi, APPI\APLB, Sindguarda e Sindiacs\ACE. A subseção local da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), também apoia a iniciativa. 

terça-feira, 4 de junho de 2019

“O nosso direito está vivo, forte e pujante”, dizem advogados dos servidores afastados

Com seis decisões judiciais favoráveis e apenas duas contra - incluindo a mais recente, esta semana, no Supremo Tribunal Federal (STF) -, os servidores públicos da Prefeitura de Ilhéus, contratados entre 1983 e 1988 e afastados pelo prefeito Mário Alexandre, no dia 7 de janeiro deste ano, continuam otimistas quanto à vitória na disputa judicial que travam com o município. Hoje, eles voltaram a se reunir na sede da APPI/APLB e debateram com os advogados que representam os sindicatos os rumos da estratégia jurídica.
“O nosso direito está vivo, forte e pujante”, assegurou o advogado Iruman Contreiras. Ele destaca o fato de que mesmo concedendo a liminar derrubando duas liminares do TJ que anularam os efeitos do decreto de afastamento, o presidente do STF, ministro Dias Tófolli, condenou o fato de que os atingidos pela medida não foram escutados no processo.

“Isso chamamos de o devido processo legal, ao direito ao contraditório, que não nos foi oportunizado”, destaca. Com a decisão do STF isso agora ficou claro, “limpo como água da fonte”, segundo Contreiras. “E isso traz a luz sobre o que defendemos desde o primeiro momento desta disputa judicial: nenhuma sentença é válida sem o devido processo legal”, assegurou.
O advogado Davi Pedreira explica que toda decisão individual de um julgador abre, automaticamente, oportunidade para recurso para que todo o colegiado formado pelos 11 ministros do STF julgue a decisão. “Esta decisão no STF foi apenas do ministro Tófolli, sem o parecer dos demais”, completa.

Pedreira destaca ainda que o que está em julgamento no supremo é apenas a liminar. “O mérito da ação será julgado no TJ, em Salvador, nas apelações apresentadas contra a sentença do juiz da Vara da Fazenda Pública de Ilhéus, que negou o devido processo legal aos servidores (atitude condenada pelo STF) e autorizou o prefeito a suspender o contrato de mais de 300 pais e mães de família”, afirma.
De acordo com Pedreira, “se no TJ ganhamos liminares para anular o decreto do prefeito, agora que o STF, na própria ação movida pelo prefeito, reconhece que o direito ao contraditório deve ser respeitado, o julgamento dos apelos deve nos assegurar esse direito, anulando a sentença que permitiu ao prefeito suspender os contratos dos servidores”.



segunda-feira, 3 de junho de 2019

Toma posse nova diretoria da Delegacia Sindical Costa do Cacau


  
Tomou posse hoje (03), a nova diretoria da Delegacia Sindical Costa do Cacau e dos Núcleos Sindicais de Canavieiras, Itacaré, Una e Uruçuca. Ao todo são 38 dirigentes. 
A comissão eleitoral finalizou o processo com a assinatura da Ata de Posse, na sede da APPI.  Cada núcleo, agora, fará uma posse festiva em seu município.
 



quinta-feira, 30 de maio de 2019

IMAGENS - Ato público dos estudantes em defesa da Educação e contra a Reforma da Previdência

Estudantes da Rede Pública, professores do Ensino Médio e Superior, artistas e comunidade Tupinambá participaram hoje (30) de um grande ato público em defesa da Educação de qualidade com mais investimento (e não retrocesso) e contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro, que prejudica os direitos dos trabalhadores. O ato foi organizado por estudantes ilheenses e contou com o apoio e a participação da APPI/APLB.
  
Uma aula pública foi ministrada pelo filósofo e professor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Josué Cândido da Silva, que falou do processo de destruição do ensino público pelo atual governo federal. 
Presente ao ato, a sindicalista Enilda Mendonça elogiou a luta dos estudantes e professores e disse que é fundamental manter a luta permanente para garantir as conquistas do povo brasileiro.
Índios da etnia Tupinambá, da região de Olivença, também manifestaram apoio à luta, defendendo o direito a terra. O ato aconteceu em frente ao Palácio Paranaguá, Centro Histórico de Ilhéus.