APLB

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

APPI participa de jornada Pedagógica e lamenta ausência de servidores demitidos

Ao participar da solenidade de encerramento da Jornada Pedagógica 2019 da Rede Municipal de Ensino, hoje (05), no Centro de Convenções de Ilhéus, a secretária intermunicipal da APPI/APLB, Enilda Mendonça, lamentou a ausência dos 100 (cem) professores demitidos através de decreto pelo prefeito Mário Alexandre. A ação do executivo teve forte impacto na área da Educação que responde por 47 por cento do número total de servidores municipais que perderam seus empregos após mais de 30 anos de serviço público.
 
A professora Enilda Mendonça também agradeceu, aos presentes, a solidariedade demonstrada na forma de doação de alimentos não-perecíveis que serão destinados aos servidores em situação de maior vulnerabilidade econômica e social, como resultado da demissão inesperada e sem qualquer garantia de direitos. Dois pontos de coleta foram instalados na porta do Centro de Convenções, na entrada principal e no acesso ao estacionamento interno.
 
A campanha, coordenada pelos sindicatos que representam as categorias dos servidores municipais como Sinsepi, APPI\APLB, Sindguarda e Sindiacs\ACE, já arrecadou, em quatro momentos de coleta, cerca de 1600 itens de alimentos da cesta básica e higiene pessoal.

Quem puder contribuir com a campanha de arrecadação solidária de alimentos pode deixar os produtos na sede da APPI\APLB, na Praça do Tamarineiro, no Malhado, e na sede do Sinsepi, na Rua Carneiro da Rocha, próximo à Feirinha do Guanabara, no Centro da cidade. A Subseção da OAB/BA de Ilhéus também está recebendo os donativos na Rua Quatorze de Agosto, nº 80, no Bairro Boa Vista, próximo ao Estádio Municipal Mário Pessoa.  
                                            

APLB-Bahia aprova moção de repúdio ao prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre


O Conselho Geral da APLB Sindicato, que representa os professores de toda a Bahia, reunido de 31 de janeiro a 2 de fevereiro, no Hotel Vila Mar, em Salvador, aprovou uma Moção de Apoio aos trabalhadores municipais demitidos injustamente da Prefeitura de Ilhéus, com mais de 33 anos de emprego público, e também aclamou uma Moção de Repúdio contra o prefeito Mário Alexandre. O encontro contou com a participação de representantes sindicais de mais de 300 municípios baianos.

A moção ressalta o fato de o prefeito Mário Alexandre ter demitido 268 servidores municipais admitidos entre 1983 e 1988, sem respeitar o devido processo legal. “Cumprir sentença antes de transitada em julgado, sem dar direito aos trabalhadores fazerem sua defesa, é demonstrar nenhum compromisso com o funcionalismo público”, diz o texto da moção.

E acrescenta: “Punir os trabalhadores que entraram no emprego público entre 1983 a 1988, antes da Constituição, com mais de 30 anos de trabalho, vai muito além de tirar o emprego destas pessoas, é, sobretudo, retirar a dignidade e o sonho da aposentadoria”. O Conselho Geral contou com a participação do presidente da APPI\APLB, Osman Nogueira, e da secretária intermunicipal da entidade, professora Enilda Mendonça.

Segundo Enilda Mendonça, a entidade representativa dos professores também aderiu à campanha solidária de arrecadação de alimentos a serem distribuídos aos servidores demitidos pelo prefeito de Ilhéus, cuja grande maioria se encontra em situação de vulnerabilidade. Nessa etapa, a campanha deve contar com a adesão de professores de cerca de 150 municípios do Estado.

Nessas localidades, as representações da APLB\Sindicato vão afixar faixas em apoio aos servidores demitidos e em repúdio ao prefeito Mário Alexandre (Marão). Dentre os servidores demitidos em Ilhéus, 47 por cento eram vinculados à área da Educação, na cidade e no interior do município.



CONVITE - Reunião para professores de duplo vínculo