APLB

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Seminário discute combate às drogas e a violência dentro e fora das escolas


Debater a questão da segurança dentro e fora das escolas e buscar mecanismos para alertar e combater juntos o uso de drogas. Esse foi o objetivo do seminário realizado na manhã desta quarta-feira, no auditório da Faculdade Madre Thaís. O evento faz parte de um conjunto de ações da campanha “”Ilhéus sem violência é bem melhor”, promovida pela APPI/APLB-Sindicato, Polícia Militar e Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Loja Maçônica Regeneração Sul Bahiana, Conselho Tutelar e Grupamento de Bombeiros Militar.



Na abertura do seminário o presidente da APPI, Osman Nogueira Junior, falou dos objetivos da campanha que busca debater sobre a paz e combater a violência dentro e fora das unidades escolares. Como parte da campanha, até o dia 26 de setembro serão realizadas diversas ações educativas, como palestras nas escolas, reflexões sobre a violência a realidade de cada aluno. Também realizada a Semana de Segurança, incluída no calendário letivo da rede municipal de ensino, que acontecerá entre os dias 20 a 26 setembro. A semana será aberta com um passeio ciclístico contando com a participação de pais, alunos, policiais militares e trabalhadores em educação, encerando com uma concentração na sede do Grupamento de Bombeiros Militar.



Também será realizado um concurso de desenho com os alunos da educação infantil e ensino fundamental I e um concurso de redação com os alunos do ensino fundamental II e ensino médio, todos com temas ligados à paz e a segurança e contra o uso de drogas. A ideia é envolver os alunos e orientar os estudantes para que possam dizer sim à vida e não às drogas e a violência. Os três melhores trabalhados de cada categoria serão premiados. Também no dia 26 de setembro será realizada uma grande caminhada pela paz.



Durante o seminário, o Capitão Gerson Barbosa, do 2º Batalhão da Polícia Militar, valou sobre a violência na sociedade e do papel de cada segmento na luta pela paz. Já a professora e diretora do Colégio Heitor Dias, Jacira Fernandes, falou da violência na escola, da falta de segurança nas unidades escolares e da importância da presença da família nesse papel de educar e acompanhar os filhos. Especialista em saúde coletiva, a professora doutora Kiana Modesta, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), falou dos aspectos psicossociais do uso de drogas e da violência, chamando a atenção para os reflexos do uso de drogas lícitas e ilícitas.



Logo depois foi a vez dos debates onde professores, diretores, pais e alunos tiveram a oportunidade de relatar experiências, falar da violência crescente nas unidades escolares, da falta de segurança e da necessidade de todos os segmentos estarem juntos nessa luta pela paz. Também foram distribuídos cartazes da campanha e a CDs com a música que pelo segundo ano consecutivo marca o projeto, onde fala da violência, da busca pela paz e conclama a todos para dizer não às drogas e sim à vida.