APLB

sábado, 2 de maio de 2015

Trabalhadores discutem unificação das lutas, tercerização e calendário letivo de 2015

Como parte das atividades referentes à Greve Nacional da Educação, os trabalhadores em educação das redes municipal e estadual de Ilhéus realizaram nesta sexta-feira (30) uma assembleia para discutir sobre o projeto de tercerização, as conquistas dos trabalhadores, o cenário nacional das lutas e também sobre o calendário do ano letivo de 2015 da rede municipal.

O evento foi aberto pela presidente da APPI/APLB-Sindicato, Enilda Mendonça, que falou sobre as conquistas da categoria nos últimos anos e a unificação das lutas dos trabalhadores em educação. Em seguida o presidente do Sindicato dos Bancários de Ilhéus, Rodrigo Cardoso, falou sobre a PL-4330 que trata da tercerização dos serviços públicos e privados. Na avaliação do líder sindical, o projeto da tercerização traz sérios prejuízos para os trabalhadores e significa um retrocesso na história de luta e de conquistas dos direitos trabalhistas.

O coordenador geral da APLB na Bahia, Rui Oliveira, falou sobre o cenário nacional de lutas e a necessidade dos trabalhadores estarem juntos, unidos na busca dos seus direitos. Rui Oliveira também respondeu questionamentos dos trabalhadores, falou sobre a campanha salarial a nível estadual e disse estar solidário com os trabalhadores em educação da rede municipal de Ilhéus, que vem sendo humilhados e desrespeitados pelo governo municipal.

Ainda na assembleia, os trabalhadores em educação da rede municipal discutiram sobre o calendário letivo de 2015. Uma comissão formada pelos mais diversos segmentos dos trabalhadores em educação se reuniu e elaborou propostas de calendário. Essas propostas foram debatidas pelos trabalhadores e que serão discutidas pela APPI com o governo municipal.