APLB

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Trabalhadores em Educação se mobilizam pela aprovação do piso nacional

Trabalhadores em Educação se mobilizam
pela aprovação do piso nacional

Uma aula pública, essa será a manifestação a ser realizada nesta quarta-feira (29), às 9 h, em frente à rampa do Congresso Nacional. A aula faz parte das atividades de mobilização que estão sendo promovidas em todo o país pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), para aprovação do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN). A categoria também vai paralisar as atividades em todo o país para reforçar a campanha.
Com a mobilização a CNTE quer pressionar os parlamentares a aprovarem o substitutivo proposto pelo deputado Severiano Alves (PDT-BA), relator da matéria na Câmara dos Deputados ao PL 619/07. O substitutivo atende em parte à proposta dos sindicalistas. Este prevê salário de R$ 950,00 para professores de nível médio e básico e R$ 1.100,00 aos habilitados em nível superior. A carga horária semanal seria de 25 ou 30 horas.
O projeto que cria o piso está previsto para ser votado nesta quarta-feira, 29, na Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados. No dia 30 deste agosto, termina o prazo estipulado na lei 11.494/07 do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) para votação do PL.
A deputada Fátima Bezerra (PT-RN) defende a aprovação do substitutivo do relator que atende em parte às reivindicações da CNTE. "Neste momento o Congresso Nacional não pode abdicar da tarefa, da missão que temos de resgatar um compromisso histórico com os trabalhadores na educação por este país afora e estabelecer um piso salarial justo e digno para os profissionais do magistério da educação básica. Vamos atender ao pedido da CNTE e votar a favor do substitutivo do relator ", defendeu Fátima.

Agência Informes (www.informes.org.br)