APLB

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Ilhéus: Servidores em greve participam de paralisação nacional nesta 6ª feira

Em greve a mais de 40 dias, sem que até agora o governo municipal tenha apresentado uma proposta concreta para a assinatura do acordo de campanha salarial, os servidores públicos de Ilhéus decidiram participar da Paralisação Nacional que acontecerá nesta sexta-feira, dia 30, em todo o Brasil. Em Ilhéus o movimento será na parte da tarde, com uma concentração dos servidores públicos municipais a partir das 13h30min, na praça J.J.Seabra, em frente ao Palácio Paranaguá. Logo depois os trabalhadores estarão se unindo às demais categorias para o ato público pelas ruas do centro da cidade.

A proposta do movimento é mostrar à sociedade civil organizada e à comunidade de um modo geral a verdadeira situação do município e a necessidade do fechamento do acordo de campanha salarial para o retorno dos trabalhadores às suas atividades e assim possa buscar, junto com o governo municipal, alternativas para retirar Ilhéus do caos em que se encontra. Os servidores fazem questão de colocar que não foi a greve que acabou provocando os problemas na cidade, reafirmando que antes mesmo da paralisação os postos de saúde já estavam fechados, as escolas estavam sem funcionar desde o início do ano, a merenda escolar ainda não foi distribuída e a cidade estava escura e abandonada. Há ainda a possibilidade de muitos ilheenses perderem o benefício do Programa Bolsa Família.

Os servidores afirmam que já fizeram tudo que era possível para fechar o acordo, decidindo não reivindicar qualquer aumento salarial, mas sim a revisão das perdas com base na inflação, como determina a Constituição Federal e a Lei de Responsabilidade Fiscal. Além de não reivindicar o reajuste e sim a reposição das perdas salariais, os servidores apresentaram a proposta de abrir mão de receber de imediato o pagamento da reposição retroativo à data base das categorias e negociar posteriormente a quitação dessas parcelas. Os sindicatos dos trabalhadores também se comprometeram em continuar sentando na mesa de discussões com o governo para analisar os verdadeiros índices da folha de pagamento e buscar saídas para a crise gerencial que se encontra o município.

Paralisação Nacional - As Centrais Sindicais de todo o país estão convocando os trabalhadores para o Dia Nacional de Paralisação que acontece nesta sexta-feira, 30 de agosto, A pauta reúne propostas elaboradas para atender às necessidades dos trabalhadores e o desenvolvimento nacional. Entre outras reivindicações, exige a exclusão do Projeto de Lei 4.330, que trata da terceirização, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais e a extinção do Fator Previdenciário.

Trabalhadores protestam contra a manobra realizada pela Câmara de Vereadores para beneficiar o prefeito