APLB

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Trabalhadores em educação realizam assembleia nesta quinta-feira, na Câmara de Vereadores

Os trabalhadores em educação da rede municipal de Ilhéus estarão realizando uma assembleia nesta quinta-feira (29), às 8 horas da manhã, na Câmara de Vereadores, para avaliar o movimento de greve e decidir as novas ações que serão adotadas. Participem.

Servidores aguardam posição do governo para acabar com a greve

Trabalhadores de todas as categorias de servidores públicos municipais de Ilhéus em greve a mais de 40 dias aguardam a qualquer momento uma reunião com representantes do governo municipal para a assinatura do acordo de campanha salarial, para que assim possam retornar as seus postos de trabalho. Os servidores afirmam que já fizeram tudo que era possível para fechar o acordo, decidindo não reivindicar qualquer aumento salarial, mas sim a revisão das perdas com base na inflação, como determina a Constituição Federal e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Além de não reivindicar o reajuste e sim a reposição das perdas salariais, os servidores apresentaram a proposta de abrir mão de receber de imediato o pagamento da reposição retroativo à data base das categorias e negociar posteriormente a quitação dessas parcelas. Os sindicatos dos trabalhadores também se comprometeram em continuar sentando na mesa de discussões com o governo para analisar os verdadeiros índices da folha de pagamento e buscar saídas para a crise gerencial que se encontra o município. “Temos feito tudo para acabar com a greve, mas o governo insiste em não conceder a revisão das perdas salariais, como manda a lei. Acabar com a greve geral da Prefeitura depende somente do prefeito”, explicaram os líderes sindicais.

Na manhã da última segunda-feira os sindicatos dos trabalhadores de todas as categorias apresentaram um estudo referente à folha de pagamento do mês de julho desse ano da Prefeitura de Ilhéus comprovando que a reposição salarial de 5,84% para os servidores e 7,97% para os professores, conforme determina a lei, não causará impactos significativos e nem vai ultrapassar o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. De acordo com o estudo, o valor da folha de pagamento, com as revisões salariais previstas na lei e já com os encargos sociais terá um impacto de apenas R$ 624.367,60, bem abaixo dos números divulgados pelo governo municipal, que dizia ser de R$ 2 milhões.

Vale ressaltar que o documento foi elaborado com base nos números oficiais divulgados pelo próprio governo municipal. O estudo revelou ainda que somente a folha de pagamento dos salários dos servidores contratados, nas áreas de educação, saúde e assistência social, junto com os encargos sociais, é de R$ 840.856,56. Já a folha de pagamento com os salários comissionados no mês de julho desse ano foi de R$ 626.714,33. No total, são 471 servidores contratados e mais 155 que ocupam cargos comissionados, somando uma folha de pagamento no valor de R$ 1.467.570,89.

Trabalhadores em greve realizaram caminhada na Avenida Princesa Isabel

Como até o momento o prefeito de Ilhéus não sinalizou para a assinatura do acordo de campanha salarial para acabar com a greve geral, os servidores públicos municipais realizaram uma caminhada nesta quarta-feira (28) pelas ruas da Avenida Princesa Isabel. A concentração foi na avenida Itabuna, no prédio denominado de Carandiru, seguindo pelas ruas do bairro até a praça J.J.Seabra, em frente ao Palácio Paranaguá. A proposta da caminhada foi de conscientizar pais, alunos e a comunidade em geral sobre os prejuízos da greve e a necessidade do prefeito Jabes Ribeiro fechar o acordo com os trabalhadores para acabar com a paralisação. Movimentos como esse já foram realizados nos bairros Teotônio Vilela, Nossa Senhora da Vitória, Pontal, Conquista e Malhado.

A CNTE REAFIRMA: PARALISAÇÃO NACIONAL É NO DIA 30 DE AGOSTO. OUTRA DATA É FRAUDE

A direção da CNTE vem de público externar a sua indignação contra a fraude na utilização de sua logomarca para convocar uma falsa paralisação no dia 16 de agosto. Como explicado pela APLB-Sindicato, neste mesmo site, a data correta é 30 de agosto.

 

Estamos tomando as devidas providências, no sentido de acionar a Polícia Federal para identificar o (os) autores deste crime.

 

Reafirmamos que a paralisação nacional, convocada pelas centrais sindicais, será no dia 30 de agosto, conforme já divulgamos em nosso site.

 

Diretoria da CNTE