APLB

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Greve continua: servidores apresentarão nova proposta ao governo municipal

Trabalhadores de todas as categorias de servidores públicos municipais decidiram, em assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (16), no Estádio Mário Pessoa, continuar em greve por tempo indeterminado e estarão apresentando uma nova proposta ao governo municipal, na reunião da comissão paritária que acontecerá na manhã da próxima segunda-feira (19), como forma de fechar o acordo e assim acabar com a paralisação. Os servidores já flexibilizaram em decidir não reivindicar qualquer aumento salarial, mas sim a revisão das perdas salariais com base na inflação, como determina a Constituição Federal e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Mas a proposta dos trabalhadores vai muito mais além para fechar o acordo e acabar com a greve. Além de não reivindicar o reajuste, mas sim a reposição das perdas salariais, os servidores apresentarão na próxima segunda feira a proposta de abrir mão de receber de imediato o pagamento da reposição retroativo à data base da categoria e negociar posteriormente a quitação dessas parcelas. Fechado o acordo com o governo municipal, os trabalhadores se comprometem em acabar imediatamente com a greve e continuarão discutindo com o governo municipal sobre a análise das contas da prefeitura e buscar saídas para a crise gerencial que se encontra o município. “A decisão de acabar a greve está agora com o governo municipal. Já abrimos mão de quase tudo para acabar com a paralisação. Resta agora ao prefeito ser flexível e entender que estamos querendo apenas o cumprimento da lei”, disseram os líderes dos cinco sindicatos de servidores públicos municipais.

Mas enquanto não se chega a um acordo, os trabalhadores continuam com as mobilizações. Na manhã desta sexta-feira os servidores públicos municipais realizaram uma caminhada pelas ruas do bairro Nossa Senhora da Vitória, com a proposta de conscientizar pais, alunos e a comunidade em geral sobre os prejuízos da greve e a necessidade do prefeito Jabes Ribeiro fechar o acordo com os trabalhadores para acabar com a paralisação. Por onde passava os servidores recebiam o apoio da comunidade, que não somente se juntaram ao movimento, como também denunciaram a situação de abandono em que se encontra o bairro, com postos de saúde desativados, ruas esburacadas, esgotos correndo a céu aberto e as escolas que estão sem funcionar desde o inicio do ano.

Na segunda-feira (19) os trabalhadores estarão se concentrando às 9 horas da manhã em frente ao Opaba Praia Hotel, no Pontal, para acompanhar a reunião da Comissão Paritária onde os líderes sindicais estarão reunidos com representantes do governo municipal para apresentar a nova proposta dos servidores. Os trabalhadores alegam ainda que a demora do prefeito Jabes Ribeiro em fechar o acordo com os servidores públicos municipais, se negando a conceder a revisão salarial como manda a lei, já está prejudicando toda a cidade, principalmente os mais carentes, que poderão perder o Bolsa Família, pois a falta de frequência nas escolas e o atendimento regular nos postos acabam excluindo as crianças do Programa do Governo Federal.