APLB

sexta-feira, 3 de maio de 2013

nova rodada de negociação nesta sexta-feira (3), à tarde entre os Sindicatos e Governo Estadual


A APLB-Sindicato tem participado ativamente com o conjunto dos servidores
públicos na luta contra o reajuste dos 2,5%. A diretoria da entidade participou
 da plenária realizada na quinta-feira (2) na Associação dos Servidores e do
 processo de negociação.
Durante a reunião foi apresentado como princípio para o governo que a categoria
 não abrirá mão da data-base em janeiro e da reposição da inflação do período.
As negociações estão fluindo e nesta sexta-feira (3), uma nova plenária com o
conjunto dos servidores estaduais está prevista para acontecer na Associação dos
Servidores, na Rua Carlos Gomes, centro de Salvador.
Princípios defendidos na negociação:
1 – Respeito à data-base em janeiro – retroatividade;
2 – Reposição inflacionária de 5,84%;
3 – Cumprimento dos acordos setoriais de cada categoria;
4 – Correto funcionamento do Sistema Estadual de Negociação Permanente (SENP);
5 – Antecipação das discussões sobre o reajuste de 2014;
6 – Garantir o salário mínimo para quem recebe o Piso;

Salários de dezembro e abril estarão na conta até terça-feira

Trabalhadores em educação da rede municipal de Ilhéus realizaram uma assembleia na tarde desta sexta-feira (03), no auditório do Centro Estadual de Educação Profissional (antigo Colégio Estadual de Ilhéus), para discutir, dentre ouros assuntos, sobre a Campanha Salarial 2013 e o pagamento dos salários dos meses de dezembro de 2012 e abril.

Durante a assembleia, a presidente da APPI/APLB-Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, Enilda Mendonça, informou que na reunião realizada na tarde desta sexta-feira com o secretário de Administração, Ricardo Machado, foi garantido que os vencimentos do mês de abril estariam nas contas de todos os servidores da educação até a próxima terça-feira.

Já com relação ao pagamento dos salários atrasados do mês de dezembro, a presidente da APPI informou que os recursos liberados pelo Governo Federal como complemento das verbas do Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb) só serão suficientes para a quitação dos vencimentos de quem recebe até R$ 3.989,32. Conforme o acordo firmado com a categoria, o pagamento dos salários para quem ganha acima desse valor, bem como o 13º salários dos contratados, serão frutos de uma negociação entre a Prefeitura e a APPI, em reunião que acontecerá já na próxima semana.

No tocante a campanha salarial, Enilda Mendonça informou que o governo municipal se comprometeu a pagar, já no mês de maio, o percentual do piso nacional de 7,97%, em cumprimento à lei 11.738/08 para os profissionais do magistério. Como a data base da categoria é 1º de janeiro, os pagamentos das diferenças referentes aos quatro primeiros meses do ano serão feitos nos meses de junho a setembro.

Já o reajuste dos demais trabalhadores em educação, cuja data base é 1º de maio, ainda será fruto de negociações entre a APPI e a Prefeitura. Ainda na assembleia realizada na tarde desta sexta-feira foram discutidos assuntos como a regularização dos descontos dos vales-transportes para quem trabalha 20 e 40 horas semanais, ticket alimentação, planos de saúde, número de alunos nas salas de aulas, saúde do trabalhador, elaboração do estatuto dos servidores, além de várias outras questões de interesse dos trabalhadores em educação.



APPI/APLB se reúne com prefeito de Canavieiras

Foto - Imprensa APPI
A diretoria da APPI/APLB-Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, e o núcleo sindical de Canavieiras se reuniram mais uma vez com o prefeito Almir Melo, na manhã desta quinta-feira (02), para discutir sobre importantes questões ligadas aos trabalhadores em educação, como o pagamento dos salários atrasados e ainda a revogação do ato que anulou a progressão vertical prevista na lei 968/2012 para os servidores não docentes, reduzindo assim os salários da categoria.

Com relação à redução de salários, o prefeito Almir Melo se comprometeu em corrigir os erros, colocando a complementação dos vencimentos dos servidores atingidos com o corte dos salários. Para isso o prefeito fará ainda um estudo detalhado para verificar quais os trabalhadores prejudicados com a redução dos seus salários.

A Delegacia da APLB-Sindicato continua ainda na luta para garantir que a Prefeitura de Canavieira efetue o pagamento dos salários atrasados dos meses de novembro, de alguns servidores que não receberam, e dezembro do ano passado e o ainda o 13º de alguns trabalhadores.

Foto - Imprensa APPI