APLB

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Rede Vida Viva avalia mapeamento da saúde do trabalhador em Itacaré


A APPI/APLB realizou nesta sexta-feira (18.08) o encontro de monitores da Rede Vida Viva para realização do relatório de avaliação do trabalho de mapeamento do quadro de adoecimento dos trabalhadores em Educação no município de Itacaré. Foram ouvidas 403 pessoas ou 71,5 por cento dos trabalhadores. Além de apontar as causas, o relatório também propôs um plano de ação para resolver o problema. O mapeamento será feito no distrito de Serra Grande no dia 30.08 e, em Uruçuca, nos dias 31.08 e 01.09. Em 2018, o trabalho será feito em Ilhéus, Canavieiras, Gandu, Wenceslau Guimarães e Coaraci.


APPI defende a valorização da vida através da paz no trânsito

A APPI/APLB realizou a primeira reunião do projeto “Ilhéus sem violência é bem melhor”, ontem (17/08), na sede do sindicato. Este ano, o tema tratado é “Paz no trânsito: educando para uma cidade mais segura”. O projeto tem a participação das unidades operacionais das 68ª, 69ª e 70ª Companhias Independentes de Polícia Militar (CIPM), 2ª Batalhão de Ensino, Instrução e Capacitação (BEIC), 5º Grupamento de Bombeiros Militares (GBM), Esquadrão de Polícia Montada, Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE/Cacaueira), 2º Companhia Independente de Polícia Rodoviária (CIPRV), Marinha, Polícia Civil, Defensoria Pública Estadual, Guarda Civil Municipal, Colégio da Polícia Militar e Secretaria de Educação de Ilhéus (SEDUC).

O objetivo é abranger todas as unidades de Educação Básica públicas e privadas de Ilhéus, nas zonas urbana e rural, em parceria com os órgãos de segurança e sociedade civil organizada, para promover ações efetivas de educação para o trânsito, reduzir a violência e conscientizar para a valorização da vida. 

Como ação concreta do projeto é esperado um diálogo interativo com o Governo Municipal para aprovação de projetos de lei que auxiliem na diminuição da violência no trânsito, como a regulamentação dos serviços de motoboys e mototaxistas e um projeto de lei que permita às empresas e empresários a adoção de faixas e travessias elevadas para pedestres (em relação ao nível da superfície de rolamento da pista), transformando-as em verdadeiros redutores de velocidade.