APLB

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Caminhada e concurso contra as drogas e a violência nas escolas

Professores, alunos, pais, policiais militares, representantes de clubes de serviço e profissionais liberais foram às ruas de Ilhéus na tarde desta quinta-feira (04) numa grande caminhada pela paz, contra a violência e o uso de drogas nas escolas. O movimento, realizado pela 68ª Companhia Independente da Polícia Militar em Ilhéus (CIPM), a APPI-APLB/Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, e a Direc-6, faz parte da campanha “”Ilhéus sem violência é bem melhor” e faz parte de um conjunto de ações integradas para combater a violência.

Com faixas, cartazes, músicas e palavras de ordens, os integrantes da caminhada se concentraram na avenida Soares Lopes, em frente à unidade da 68ª CIPM e seguiram em passeata pelas ruas do centro da cidade até a praça Dom Eduardo, em frente à Catedral de São Sebastião, onde foi montado um estande com a exposição dos trabalhos realizados pelos alunos que participaram do concurso de redação e desenho. O concurso contou com a participação dos estudantes da Educação Infantil, Ensino Fundamental I, na categoria Desenho, Ensino Fundamental II e Ensino Médio, na categoria Redação, das escolas públicas e particulares da área sob a jurisdição da 68ª CIPM e também do Colégio da Polícia Militar.

Na categoria Educação Infantil o vencedor foi a aluna,  da escola. Já na categoria Ensino Fundamental I o primeiro lugar foi para a aluna, da escola. O vencedor da redação na categoria Ensino Fundamental II foi o estudante, da escola,e o primeiro lugar na categoria Ensino Médio foi para a redação do aluno  do Colégio.

Para a presidente da APPI, Enilda Mendonça, o seminário, a caminhada e o concurso de redação cumpriram seu principal objetivo de alertar contra a violência nas escolas, combater ouso de drogas e conclamar a toda a sociedade para a necessidade de se engajarem nessa luta. O comandante do 68ª CIPM, Major Câmara, explica que todas essas ações fazem parte da campanha de redução da violência intitulada “Estou em Paz”, que prevê palestras educativas nas unidades escolares, além de informações sobre como evitar ser vítima de assaltos. Também estão previstas orientações sobre a necessidade de cultivar os valores, destacando a importância da religião, o hábito de gentileza e honestidade, além de incentivar a solidariedade, a cidadania, a moral e a ética.

VENCEDORES:

Categoria Desenho- Educação Infantil

1º Lugar – ALUNA: THAYLANE STEPHANIE SOUZA SANTOS
                  ESCOLA: ESCOLA PERPÉTUA MARQUES

2º Lugar – ALUNA: KAILA THAÍNE SILVA DE OLIVEIRA
              ESCOLA: ESCOLA MUNICIPAL PEQUENO PRÍNCIPE

3º Lugar – ALUNA: LARISSA ALVES LONGO
                 ESCOLA: ESCOLA COMECINHO DE VIDA


Categoria Desenho- Ensino Fundamental I

1º Lugar – ALUNA: ANA LUIZA OLIVEIRA DOS ANJOS
                 ESCOLA: ESCOLA MUNICIPAL PINÓQUIO

2º Lugar – ALUNO: JEFFERSON BATISTA DOS SANTOS
                 ESCOLA: ESCOLA MUNICIPAL ODETE SALMA

3º Lugar – ALUNO: KAUANNY SOUZA RAMOS
                ESCOLA: ESCOLA MUNICIPAL PEQUENO PRÍNCIPE


Categoria Redação- Ensino Fundamental II

1º Lugar – ALUNA: LUIZA MARIANA BARRETO DE CARVALHO
                 ESCOLA: COLÉGIO IMPACTO

2º Lugar – ALUNA: JÉSSICA SANTOS VIEIRA
ESCOLA: INSTITUTO MUNICIPAL DE ENSINO EUSINIO LAVIGNE - IME

3º Lugar – ALUNA: THAYSA ROCHA DOS SANTOS GARCIA
                ESCOLA: COLÉGIO ESTADUAL ANTONIO SÁ PEREIRA


Categoria Redação - Ensino Médio

1º Lugar – ALUNA: LISMAR LUCAS SANTOS DOS REIS
                 ESCOLA: COLÉGIO IMPACTO

2º Lugar – ALUNA: DANIELA ALVES DIBERATO
                 ESCOLA: COLÉGIO ESTADUAL ANTONIO SÁ PEREIRA

3º Lugar - ALUNA: MARIA SOLIMAR ALMEIDA CASTRO FIGUEIREDO
                ESCOLA: COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR RÔMULO GALVÃO











Seminário debateu sobre drogas e a violência nas escolas de Ilhéus

Com a proposta de intensificar a luta contra a violência nas escolas e combater o uso de drogas, a 68ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), em parceria com a APPI-APLB/Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, e a Direc-6, realizou na manhã desta quinta-feira o seminário com o tema “Ilhéus sem violência é bem melhor”. Durante o encontro a presidente da APPI, Enilda Mendonça, destacou os objetivos do debate e a necessidade da realização de ações conjuntas entre todos os segmentos da sociedade para cobater a violência nas unidades escolares.

O professor da Universidade Estadual de Santa Cruz(UESC), Alexandre Justos Lima, fez um alerta para o alto consumo de drogas entre adolescentes e o acesso das crianças, em idade cada vez menor, aos entorpecentes. Através de pesquisas realizadas por institutos e universidades conceituados, Alexandre Lima revelou que a cada dia não somente aumenta o consumo, como também há o incentivo ao uso de drogas dentro da própria família.
O comandante da 68ª CIPM, Major Câmara, fez uma abordagem sobre o quanto o uso de drogas traz consequências paro o aumento da violência e apresentou dicas importantes de como se comportar para não ser vítima dos infratores. Major Câmara também explicou que o seminário faz parte da campanha de redução da violência intitulada “Estou em Paz”, que prevê palestras educativas nas unidades escolares, além de orientações sobre a necessidade de preservar os valores, destacando a importância da religião, o hábito de gentileza e honestidade, além de incentivar a solidariedade, a cidadania, a moral e a ética.
Utilizando a técnica de contadora de histórias, a educadora Edla Soares mostrou o quanto as drogas têm invadido a vida e o quotidiano dos adolescentes e a necessidade da realização de ações conjuntas para evitar que esse consumo aumente ainda mais, destruindo famílias, pessoas e sonhos. A educadora também respondeu a questionamentos feitos pelos estudantes e parabenizou a iniciativa da APPI, CIPM e Direc-06 em promover as discussões e debates sobre um tema tão importante como o combate a violência e o uso das drogas.

Participaram do encontro representantes da Direc-06, Secretaria Municipal de Educação, Marinha, Rotary, Guarda Civil Municipal, Sindguarda, além de professores, diretores, pais, alunos, policiais militares, profissionais liberais e membros da sociedade civil organizada interessados em discutir a questão da violência nas escolas e combater o uso de drogas.