APLB

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Escola em Ilhéus pode desabar em cima de professores e alunos

O anexo da Escola Municipal Herval Soledade, situada na rua Aldair, no Banco da Vitória, em Ilhéus, pode desabar a qualquer momento, causando ferimentos e até morte de professores, trabalhadores e estudantes. A denúncia está sendo feita por pais de alunos, trabalhadores em educação e estudantes que procuraram a APPI/APLB-Sindicato, Delegacia Sindicato Costa do Cacau, solicitando o apoio no sentido de sensibilizar o governo municipal e as autoridades para que resolvam o problema antes que um acidente grave possa acontecer.

Em visita ao local a diretoria da APPI verificou que nesta escola os riscos de desabamento são grandes, já que o telhado apresenta problemas em sua estrutura, podendo cair em cima dos alunos e professores. O pior é que mesmo com os riscos de acidentes, a escola continua funcionando. Outro problema observado pela APPI foi com relação aos banheiros que estão quebrados, obrigando a escola a dispensar os alunos mais cedo comprometendo assim a aprendizagem.

Como se na bastassem todos esses problemas, há ainda a questão dos ratos que estão invadindo a cozinha da escola, oferecendo riscos de doenças para os estudantes e trabalhadores. Em várias partes da cozinha e até mesmo nos alimentos armazenados é possível obervar fezes e urinas de ratos. Professores e alunos garantiram que essa cena já virou rotina na escola. Os professores e pais de alunos informaram que já procuraram o setor de zoonose e o Serviço de Vigilância Sanitária, mas nenhum dos dois órgãos tomou providências.

Preocupada com a situação, principalmente com riscos que estão correndo os estudantes e trabalhadores, a APPI/APLB-Sindicato encaminhou ofícios para diversos órgãos mostrando os problemas e cobrando providências urgentes. No caso dos alimentos e da infestação dos ratos, a APPI enviou ofícios para o Serviço de Vigilância Sanitária, gabinete do prefeito e Secretaria Municipal de Educação. Já com relação à estrutura do prédio, foram encaminhados ofícios para a Defesa Civil, Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal do Trabalho