APLB

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Trabalhadores em educação de toda a Bahia denunciam descaso em Ilhéus

Representantes dos trabalhadores em educação de mais de 200 municípios da Bahia foram às ruas de Ilhéus na manhã desta sexta-feira para denunciar a forma como o prefeito Jabes Ribeiro vem tratando o ensino no município, deixando de cumprir a lei que garante o piso nacional dos professores e o reajuste dos demais trabalhadores, além de não oferecer o transporte e nem a merenda escolar. A caminhada fez parte do 17º Encontro de Funcionários da Educação, realizado em Ilhéus, promovido pela APLB-Sindicato, CNTE e CTB, em parceria com a APPI – Delegacia Sindical Costa do Cacau.

De acordo com os dirigentes da APLB-Sindicato, Ilhéus é conhecida a nível nacional por suas belezas e encantos, mas a postura do prefeito Jabes Ribeiro de agir fora da lei só faz manchar a história da cidade. A proposta dos trabalhadores em educação é divulgar em todos os municípios da Bahia a forma como o prefeito de Ilhéus vem desrespeitando a legislação, sem respeitar os direitos dos trabalhadores e sem investir no ensino, deixando milhares de crianças fora das salas de aula.

A caminhada contou com a participação também dos trabalhadores em educação de Ilhéus, alunos e pais, que denunciaram a situação crítica da educação no município. De acordo com os representantes dos pais, as escolas do município estão em situação crítica, algumas sem as mínimas condições de funcionamento, sem transporte e sem merenda escolar, mesmo tendo o Governo Federal já enviado recursos para a alimentação. Eles também fizeram questão de cobrar do prefeito que seja a cumprida a lei que garante o piso nacional e o reajuste dos trabalhadores.

A proposta feita pelos pais é a da realização de uma audiência pública com a participação dos membros do governo, Câmara de Vereadores, Ministério Público Estadual, trabalhadores em educação e alunos para discutir os problemas e cobrar da Prefeitura as soluções. “A gente não agüenta mais esse descaso e essa enganação. Os trabalhadores e os estudantes merecem respeito”, disseram os representes dos pais.

Com a proposta de sensibilizar a comunidade para se engajar na luta dos trabalhadores em educação, os pais de alunos estão realizando caminhadas nos mais diversos bairros e distritos do município. A próxima caminhada será no próximo dia 10 de junho, às 14h30min, no Banco da Vitória, com uma concentração em frente ao Colégio Herval Soledade. Já foram realizadas caminhadas no centro da cidade, no bairro Teotônio Vilela e no distrito de Lagoa Encantada.