APLB

quinta-feira, 17 de março de 2016

Piso Nacional e Jornada de Trabalho foi tema de seminário promovido pela APPI

Discutir e debater com os trabalhadores em educação sobre o Piso Nacional e jornada de trabalho e fazer uma análise conjuntural do município de Ilhéus. Esse foi o objetivo do segundo dia do seminário com o tema “Desafios e perspectivas do sistema municipal de ensino na Educação de Jovens e Adultos e na universalização da educação infantil”, promovido pela APPI/APLB-Sindicato, nos dias 15 e 16 de março, no Centro de Convenções de Ilhéus. O evento fez parte das atividades de luta da Greve Nacional dos trabalhadores em educação.

No período da manhã as discussões foram abertas pela professora Gilvânia Nascimento, presidente da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação, que falou sobre a necessidade de se cumprir o que determina a Lei do Piso Nacional. Em seguida a diretora intermunicipal da APPI/APLB, Enilda Mendonça, alertou para medidas adotadas pelas prefeituras da região cacaueira de elaboração dos Planos de Carreira que retiram uma série de direitos e garantias dos trabalhadores em educação. O encontro contou com a participação de trabalhadores em educação de diversos municípios que fazem farte da Regional Cacaueira da APLB-Sindicato.

Dando continuidade ao seminário, na parte da tarde foi realizada uma mesa redonda com uma análise conjuntural do município de Ilhéus. As atividades foram abertas pelo presidente do Sindicato dos Bancários de Ilhéus, Rodrigo Cardoso, que fez uma análise política, econômica e social do Brasil, com reflexos no município. Em seguida foi a vez do presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Ilhéus, José Nazal, que fez um relato dos aspectos geográficos do município, com foco para a educação, destacando a localização dos distritos e bairros a distribuição das escolas na zona rural e na sede.

Encerando as atividades, a diretora intermunicipal da APPI/APLB, Enilda Mendonça, abordou a situação da educação no município, o déficit de vagas nas escolas da rede municipal e a necessidade de se cumprir o que termina a legislação com relação a garantia de uma educação pública de qualidade.