APLB

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Presidente da APPI é homenageada com Troféu Cacau de Ouro

 A presidente da APPI-APLB/Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, Enilda Mendonça, foi uma das homenageadas com o 49º Troféu Cacau de Ouro – Melhores do Ano 2012, um prêmio oferecido pelo radialista Quinto de Souza aos profissionais que se destacaram em suas áreas de atuação. Os homenageados foram escolhidos pelos ouvintes e produtores do programa Quinto de Souza Comunicação Total, onde o profissionalismo e a competência foram os principais critérios para a definição dos homenageados.

Com uma atuação firme e responsável à frente da APPI-APLB/Sindicato, Enilda Mendonça tem se destacado pela luta constante em defesa dos direitos dos trabalhadores em educação. E os resultados desse trabalho têm surtido efeito, com a garantia, nos últimos anos, de direitos e conquistas dos trabalhadores. E esta homenagem ela faz questão de dividir com cada profissional, cada trabalhador da área de educação que não abre mão da luta pelos direitos da categoria.

Trabalhadores em educação farão nova paralisação de advertência

Em assembléia realizada na tarde desta terça-feira (20), no auditório do IME-Centro, os trabalhadores em educação da rede municipal de ensino decidiram realizar uma nova paralisação de advertência de dois dias, em sinal de protesto contra o atraso do pagamento dos salários referentes ao mês de outubro. A nova paralisação acontecerá nos dias 27 e 28 de novembro.

Também ficou decidido pela categoria que acontecerá uma nova assembléia no próximo dia 28, às 14 horas, no auditório do IME-Centro, para discutir os rumos do movimento e avaliar se novos protestos serão realizados pelos trabalhadores em educação como forma de sensibilizar o prefeito Newton Lima para a necessidade de quitar os salários dos servidores. De acordo com a presidente da APPI-APLB/Sindicato, Enilda Mendonça, os salários deveriam ter sido quitados até o quinto dia útil do mês, mas até agora, mais de 20 dias depois, os trabalhadores ainda não receberam seus vencimentos.
Esta semana a categoria realizou uma paralisação de advertência de dois dias, na segunda e na terça-feira, na esperança de que os salários do mês de outubro fossem quitados. Como não houve resposta, os trabalhadores decidiram por uma nova paralisação. Além disso, logo após a assembléia os trabalhadores seguiram em caminhada até a porta do Palácio Paranaguá, sede do Governo Municipal, onde foi realizado um ato público cobrando da administração mais compromisso com a educação e explicando sobre o os motivos da paralisação.