APLB

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

PISO SALARIAL

O piso do magistério, lei 11.738/08, é de fato uma conquista da categoria e em 2015 o governo federal estipulou um aumento de 13,01 % de reajuste, com isso, um educador não deve ganhar menos de R$ 1.917,78, numa carga horária de 40 horas semanas é um valor ainda baixo para um profissional de educação. Entretanto, precisa ser garantido pelos governos estaduais e municipais os quais muitas vezes não cumprem.

Esperamos que o governo do estado da Bahia garanta o piso e o gestor do município de Ilhéus também. Pois, o prefeito da cidade desde quando assumiu 2013, não vem cumprindo: 7,97% (2013), 8,32% (2104), 13,1(2015). Sendo assim, os educadores estão com uma perda salarial de aproximadamente 30%. Com isso, o mesmo nada repassa para os professores da rede e tão pouco dá aumento para os demais servidores da educação e vem utilizando o mesmo pretexto da lei de responsabilidade fiscal para não garantir tais direito.
 
Portanto, quando o governo federal estipula o valor do piso aumenta o repasse da educação junto aos estados e municípios. Além do mais se um gestor público alega que não pode pagar o governo complementa. Mas, para isso os governadores, prefeitos, precisam abrir suas contas provar de fato e de direito que não têm condições para garantir. Nesse caso senhores gestores cumpram o piso é lei. 
 
Eduardo Regis (Morcegão)
Professor de História

APLB-Sindicato comemora parceria com Blocos Namoral e Rodopiô

 Abadás com DESCONTO!

Quinta-feira do Carnaval

21h – Praça da Sé/Casa D’Itália – Casa D’Itália/Avenida

Atrações: Banda Fora da Mídia e Gera Samba

A APLB-Sindicato comemora parceria com os Blocos Namoral e Rodopiô  garantindo aos  Trabalhadores da Educação e seus dependentes 30% de desconto!

Valores do Abadá (já com desconto): R$70,00 – *Casadinha R$120,00

Contato:

APLB-Sindicato: 4009-8350

 Marcelo Araújo: 8756-2511/9990-2511