APLB

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Servidores tentam acordo com governo municipal para acabar com a greve

Representantes dos cinco sindicatos de todos os servidores públicos municipais de Ilhéus buscam uma nova negociação com o governo municipal na tentativa de conseguir as reposições das categorias, fechar os acordos das campanhas salariais e assim terminar a greve que continua por tempo indeterminado. Na manhã desta quarta-feira (31) os líderes sindicais se reuniram com os secretários municipais de Administração, Ricardo Machado, e Planejamento, Joaquim Bastos, para mais uma vez discutir os índices de reposição salarial e avançar na proposta de reposição salarial, mas o governo permanece com posição de não conceder qualquer reajuste para os servidores o que, de acordo com os trabalhadores, inviabiliza qualquer discussão ou acordo.

Segundo os sindicalistas, o governo municipal insiste em afirmar que os valores da folha de pagamento dos servidores estão acima do limite permitido pela Lei de Responsabilidade fiscal, números contestados pelos trabalhadores, sob a alegação de que os índices apresentados pelo prefeito Jabes Ribeiro não são reais. De acordo com os trabalhadores, para não conceder o reajuste dos servidores o governo municipal acabou inserindo na folha de pagamento itens que não são permitidos pela legislação, o que acabou aumentando os índices. Todos esses valores já foram contestados. Os lidere sindicais também alegam a falta de transparência, já que o governo insiste em não apresentar a folha de pagamento detalhada, onde poderá ser observado o verdadeiro quadro e como é gasto o dinheiro com pessoal.

Os trabalhadores também apresentaram uma série de medidas que devem ser adotadas para diminuir a folha de pagamento, como a redução dos salários dos cargos comissionados, que tiveram aumentos que chegam a mais de 300%, corte nas contratações com a utilização de servidores do próprio quadro e a fim dos contratos com empresas tercerizadas onde for possível utilizar maquinário e trabalhadores da Prefeitura. Além disso, os trabalhadores estão propondo ações para aumentar a arrecadação do município. O que os servidores não aceitam é a decisão do prefeito de não conceder o reajuste salarial, já que a própria Constituição Federal determina que se conceda as reposições anualmente.

Mas enquanto não se chega a um acordo a greve continua e os trabalhadores permanecerão concentrados na porta do Palácio Paranaguá. Nesta quinta-feira, às 8 horas da manhã, serão realizados novos movimentos dos trabalhadores. Uma nova reunião entre os sindicatos e os representantes do governo municipal está marcada para as 9h30min desta sexta-feira, no Salão Nobre do Palácio Paranaguá, quando os trabalhadores esperam que haja uma proposta de reposição salarial por parte do governo municipal.

Café da Manhã – Nesta quarta-feira os trabalhadores em educação realizaram um café da manhã em apoio ao Movimento Reúne Ilhéus, um grupo que luta pela redução nas tarifas do transporte coletivo. Os servidores levaram frutas, sucos, bolos, café e pão para os estudantes que estão a 16 dias acampados em frente ao Palácio Paranaguá tentando uma negociação com o prefeito Jabes Ribeiro. Emocionados com a iniciativa, os estudantes falaram da luta que tem sido para permanecer no movimento que é em defesa de toda a cidade e do apoio que vem recebendo da comunidade. Eles garantiram que permanecerão na resistência até que o governo municipal sente para negociar e baixe decreto baixando o preço da passagem, como vem acontecendo em diversas cidades do Brasil.


Servidores municipais fazem café da manhã em apoio ao Movimento Reúne Ilhéus


Veja como acessar e emitir o seu contracheque

Atenção servidores públicos municipais que estão com dificuldades para a emissão de contracheques. A Prefeitura de Ilhéus está com novo site temporário. Para acessar basta digitar http://wilburwright.el.com.br/pm_ba_ilheus e clicar na opções serviços. Lá vão estar várias opções, dentre elas a emissão de contracheques.