APLB

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Servidores municipais de Ilhéus decidem continuar a paralisação

Em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (18), em frente ao Palácio Paranaguá, sede da Prefeitura de Ilhéus, os trabalhadores de todas as categorias de servidores públicos municipais decidiram continuar a paralisação de advertência, já que até agora o governo municipal não apresentou nenhuma proposta de reposição salarial. A paralisação, prevista inicialmente para a quarta e quinta-feira, está sendo realizada em sinal de protesto contra a demora do prefeito Jabes Ribeiro em assinar o acordo da campanha salarial 2013.

Os trabalhadores decidiram ainda que nesta sexta-feira o movimento de protesto continua com a realização de um ato público às 8 horas da manhã em frente ao Palácio Paranaguá. E na próxima segunda-feira será realizada uma assembleia às 8 horas da manhã, envolvendo todas as categorias de servidores municipais, quando os trabalhadores estarão decidindo conjuntamente sobre as medidas que serão adotadas como forma de sensibilizar o governo municipal para abrir o diálogo com as categorias. Os trabalhadores não descartam a possibilidade de uma greve geral caso o governo municipal não apresente uma proposta real de reajuste dos salários dos trabalhadores.

Os líderes sindicais explicaram que o governo municipal se recusa a negociar com os trabalhadores sobre a reposição salarial dos servidores, alegando que a folha de pagamento está hoje acima do limite permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Acontece que os trabalhadores alegam que os números da folha de pagamento apresentados pelo prefeito é fraudulento e mentiroso. De acordo com os presidentes dos sindicatos, os números da folha de pagamento divulgados pelo governo municipal não condizem com a realidade e não refletem a verdade. Números inclusive que foram contestados em um estudo feito pelos líderes sindicais durante reunião do governo municipal com a sociedade civil organizada.

Câmara – Ainda na manhã desta quinta-feira os representantes de todos os sindicatos municipais se reuniram com os vereadores para apresentar os números reais da folha de pagamento e denunciar os absurdos praticados pelo atual governo com os recursos da Prefeitura de Ilhéus. Um novo encontro está marcado para a próxima semana, quando serão confrontados os números apresentados pelo governo e pelos sindicalistas, para que a partir daí seja buscado um índice de reajuste salarial mais justo. Os trabalhadores também apresentaram algumas medidas que devem ser adotadas pelo atual prefeito para diminuir a folha de pagamento, sem que com isso seja necessárias realizar demissões. Todas essas alternativas foram anotadas pelos representantes do Legislativo municipal para que seja encontrada, o mais rápido possível, uma solução para o impasse.

Moção de Pesar pelo falecimento da professora Cristiane Cabral

É com grande dor e tristeza que a APPI/APLB-Sindicato recebeu a notícia do falecimento da nossa colega, amiga e companheira Cristiane Cabral. Que Deus, com sua imensa sabedoria e misericórdia, possa confortar seus familiares e amigos nesse momento de dor e de saudades. Cristiane Cabral deixa para nós um exemplo de mãe, de amiga e de profissional que soube honrar a grande missão de educadora.

APPI/APLB-Sindicato

Estudantes do movimento Reúne Ilhéus continuam acampados em frente ao Palácio Paranaguá. Trabalhadores continuam mobilizados na paralisação geral dos servidores públicos municipais.


Sindicatos de todas as categorias de servidores públicos municipais reunidos nesse momento com vereadores de Ilhéus para discutir sobre a paralisação geral dos trabalhadores