APLB

terça-feira, 11 de junho de 2013

Pais de alunos garantem apoio aos trabalhadores em educação de Ilhéus



Centenas de pais de alunos da rede municipal de Ilhéus, dos mais diversos distritos, vilas e povoados, participaram na tarde desta terça-feira (11) de uma assembleia realizada no auditório do Instituto Municipal de Ensino Eusínio Lavigne (IME-Centro) para manifestar o apoio aos trabalhadores em educação, que realizaram uma paralisação de advertência de dois dias contra a demora do governo municipal em fechar o acordo da Campanha Salarial da categoria. Durante o encontro, a presidente da APPI/APLB-Sindicato, Enilda Mendonça, explicou aos pais que em nenhum momento os trabalhadores em educação pretendem fazer greve, mas diante da posição do governo municipal, que insiste em não apresentar uma proposta concreta de reajuste salarial para os servidores não docentes, não restou outra alternativa a não ser realizar paralisações de advertência.

Diversos pais fizeram questão de manifestar o apoio aos trabalhadores em educação, destacando a importância dos servidores e a falta de respeito do governo municipal com uma categoria tão importante como é a dos educadores. O pai de aluno Ivair Barreto, morador do Assentamento João Amazonas, realçou que os pais devem estar unidos nessa luta para cobrar do prefeito um direito de todos que é a educação. A proposta do trabalhador rural foi de que todos os pais de alunos fossem para as ruas mostrar toda a indignação dos moradores, principalmente da zona rural, como a forma como o governo municipal vem tratando a educação.

A dona de casa Rosângela Barbosa, moradora do distrito do São José, também fez questão de manifestar o apoio à luta dos trabalhadores educação. Segundo ela, o prefeito deve olhar mais para os professores, uma profissão que é acima de tudo um ato de amor. A dona de casa explicou que a demora do prefeito em fechar o acordo acaba trazendo sérios prejuízos para a educação. Ela também chamou a atenção para a situação precária das escolas da rede municipal e ainda pela falta de merenda escolar.

Diante da situação, os pais de alunos da rede municipal decidiram entrar na luta em defesa dos trabalhadores em educação e resolveram participar nesta quarta-feira (12) da assembleia da categoria, às 14 horas, no auditório do IME-Centro, seguindo com uma caminhada pelas ruas do centro da cidade até o Palácio Paranaguá, sede do Governo Municipal. Os pais também estarão participando de uma sessão na Câmara de Vereadores onde vão exigir dos parlamentares o apoio para que o prefeito assine imediatamente o acordo garantindo o reajuste salarial dos trabalhadores em educação.