APLB

quarta-feira, 6 de março de 2013

APPI discute em comissão sobre inchaço de turmas e excedência de professor



Preocupada com o excessivo número de alunos matriculados em algumas turmas das escolas da rede municipal de educação de Ilhéus, inchando as salas de aulas e provocando a excedência de professores em algumas unidades, a diretoria da APPI/APLB-Sindicato, Diretoria Sindical Costa do Cacau, propôs a criação de uma comissão para discutir e buscar soluções para esse problema. A comissão foi formada por representantes da APPI, Secretaria Municipal de Educação e Conselho Municipal de Educação.

A primeira reunião será realizada nesta quinta-feira (07), às 14 horas, na sede da Secretaria Municipal de Educação. Durante o encontro a presidente da APPI, Enilda Mendonça, estará apresentando uma série de casos de escolas em que foi matriculada uma quantidade de alunos acima do permitido e também superior a capacidade das unidades, comprometendo assim a qualidade do ensino. Esse inchaço em algumas turmas, segundo Enilda Mendonça, acabou provocando um grande numero de professores excedentes.

De acordo com Enilda Mendonça, é preciso que esses casos, tanto de superlotação nas turmas quanto da excedência de professores, sejam resolvidos o mais rápido possível, evitando prejuízos para o ensino na rede municipal. Ela também adiantou que discutirá na comissão sobre a situação precária de algumas escolas do município de Ilhéus, principalmente as da zona rural. Há casos de unidades que foram fechadas por absoluta falta de condições de funcionamento e isso acabou gerando a superlotação em escolas mais próximas. Esses casos, segundo a presidente da APPI, também precisam ser resolvidos de imediato.