APLB

segunda-feira, 16 de julho de 2012

PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA QUER EXPULSAR PROFESSORES


O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA BAHIA, DEPUTADO MARCELO NILO (PDT), INFORMOU AO COMANDO MILITAR DA AL QUE OS PROFESSORES DEVEM SAIR DA CASA LEGISLATIVA ATÉ ÀS 17 HORAS DESTA SEGUNDA-FEIRA, 16 DE JULHO.
OS PROFESSORES ESTÃO NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DESDE 18 DE ABRIL, COMO UMA FORMA DE RESISTÊNCIA AO NÃO-CUMPRIMENTO DA LEI DO PISO PELO GOVERNADOR E À VOTAÇÃO DOS DOIS PROJETOS QUE PREJUDICAM A EDUCAÇÃO E ATRASAM AS CONQUISTAS DA CATEGORIA EM PELO MENOS 20 ANOS.
OS PROFESSORES NÃO ACEITARÃO A DETERMINAÇÃO DO DEPUTADO MARCELO NILO DE EXPULSÁ-LOS.
OS DIRIGENTES DO SINDICATO INFORMARAM AO COMANDO MILITAR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA QUE PERMANECERÃO. INCLUSIVE, ESTARÃO EM REUNIÃO HOJE PARA FAZER UM DOCUMENTO QUE SERÁ ENTREGUE AO MINISTÉRIO PÚBLICO NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA, 18 DE JULHO.

A GREVE CONTINUA. CATEGORIA FAZ OUTRO DOCUMENTO PARA ENTREGAR AO MP NO DIA 18, APÓS ASSEMBLEIA

 
Fotos: Walmir Cirne
Em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira, 13 de julho, a categoria não aceitou a proposta do Ministério Público e decidiu manter a greve, que foi iniciada em 11 de abril.
  
Na segunda-feira, 16 de julho, a partir de 9 horas, os representantes de todas as zonais – na capital – e de todas as regionais – no interior – vão analisar e reescrever o documento feito pelo Ministério Público. As zonais se reúnem na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). No interior, nas delegacias regionais.