APLB

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

HOMOLOGADO O CONCURSO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHÉUS

Foi homologado na manhã desta terça-feira (28) pelo prefeito de Ilhéus, Newton Lima, e pelo secretário da Administração do Município, Fernando Hughes, o resultado final do concurso público referente ao edital nº 01/2011 para provimentos de cargos na Prefeitura de Ilhéus. Segundo explicou Fernando Hughes, ainda esta semana será elaborado um calendário de convocações, tendo como base a data de validade do certame.
 A homologação alcançou o resultado final do concurso público para os cargos de Agente de Trânsito; Engenheiro Agrônomo; Engenheiro Ambiental; Geógrafo; Professor Educação Infantil e Series Iniciais Zona Urbana 40 horas; Professor Educação Infantil e Series Iniciais Zona Urbana 20 horas; Professor Educação Infantil e Series Iniciais Zona Rural 40 horas; Professor Educação Infantil e Series Iniciais Zona Rural 20 horas; Professor Educação Infantil e Series Iniciais Zona Rural Difícil Acesso 40 horas; Professor Educação Infantil e Series Iniciais Zona Rural Difícil Acesso 20 horas; Professor Ciências Zona Rural 40 horas e Professor Ciências Zona Rural 20 horas.
 Também fazem parte dos cargos cujo resultado foi homologado, o Professor Matemática Zona Rural 40 horas; Professor Matemática Zona Rural 20 horas; Porteiro Zona Rural; Porteiro Zona Rural Difícil Acesso; Merendeira (o) Zona Urbana; Merendeira (o) Zona Rural; Merendeira (o) Zona Rural Difícil Acesso; Auxiliar de Serviços Gerais Zona Rural; Auxiliar de Serviços Gerais Zona Rural Difícil Acesso; Agente Administrativo Zona Urbana; Agente Administrativo Zona Rural; Vigilante Zona Rural; Vigilante Zona Rural Difícil Acesso; Nutricionista Zona Urbana; Motorista Zona Urbana. O decreto entra vigor a partir do dia 28 de fevereiro deste ano.

Fonte: Bahia Online

APPI APLB SINDICATO PRESTA CONTAS DO SEGUNDO SEMESTRE DE 2011 E JANEIRO DE 2012

Como acordado com a categoria, a APPI APLB Sindicato publica a prestação de contas do segundo semestre do ano de 2011 e de janeiro de 2012.
Clique nos links abaixo para visualizar a prestação de contas mês a mês.

Prestação de contas do mês de julho





Agosto http://dc219.4shared.com/download/pd00CfRf/agosto2011_2.html?tsid=20120228-132931-861d76e8

setembro http://www.4shared.com/file/zPwrUpcQ/setembro2011.html

outubro http://www.4shared.com/file/sAw5qiSY/outubro2011_2.html

novembro http://www.4shared.com/file/yc_z3rum/novembro2011.html

dezembro http://www.4shared.com/file/yc_z3rum/novembro2011.html

janeiro de 2012 clique na imagem abaixo



DIVULGADO O RESULTADO DO PSICOTESTE DO CONCURSO DA PREFEITURA DE ILHÉUS

Foi publicado no site do S&R Concursos e Pesquisas, o resultado do Psicoteste para candidatos aprovados no último concurso da Prefeitura Municipal de Ilhéus.
Clique no link abaixo para conferência da lista.
http://www.srconcursosepesquisas.com.br/v2/arquivos/anexos/7ff19d3453e8cf6279a1051d33228b1d.pdf

OBS: Qualquer informação sobre o processo seletivo, entrar em contato com a Prefeitura Municipal de Ilhéus através das Secretarias de Educação e de Administração 

MEC DIVULGA VALOR DO PISO NACIONAL

O Ministério da Educação (MEC) anunciou no final da tarde de hoje (27) o percentual de reajuste do piso nacional do magistério, que deve ser atualizado em 22,22% e passar para R$ 1.451. A atualização segue a determinação do artigo 5º da Lei 11.738, de 16 de junho de 2008, aprovada pelo Congresso Nacional. O piso salarial foi criado em cumprimento ao que estabelece o artigo 60, inciso III, alínea "e" do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias.
Conforme a legislação vigente, a correção reflete a variação ocorrida no valor anual mínimo por aluno definido nacionalmente no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de 2011, em relação ao valor de 2010.
A Lei do Piso determina que nenhum professor pode receber menos do que o valor determinado por uma jornada de 40 horas semanais, que agora é de R$ 1.451. Questionada na Justiça por  governadores, a legislação foi confirmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no ano passado.
Em 2011, o piso foi R$1.187 e, em 2010, R$ 1.024. Em 2009, primeiro ano da vigência da lei, o valor era R$ 950.
Entes federados argumentam que não têm recursos para pagar o valor estipulado pela lei. O dispositivo prevê que a União complemente o pagamento nesses casos. Mas, desde 2008, nenhum estado ou município recebeu os recursos porque, segundo o MEC, não conseguiu comprovar a falta de verbas para esse fim. (CNTE, com informações da Agência Brasil 27/02/12).