APLB

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

CARTA EM HOMENAGEM AOS SINDICALISTAS DA APLB ASSASSINADOS EM PORTO SEGURO















A APPI-APLB esteve presente durante o cortejo na cidade de Aurelino Leal onde Trabalhadores em Educação do estado da Bahia prestaram homenagem aos colegas sindicalistas que perderam suas vidas de forma estúpida.
Todos nós estamos consternados com esse acontecimento e continuaremos na luta pela celeridade no processo de investigação desse crime.
Não podemos permitir que essa tragédia seja mais uma na estatística de crimes não esclarecidos e esquecidos no tempo.
Lutemos companheiros ainda com muito mais força, e que prevalesça a justiça.

OBS: Siga o link abaixo para ler a carta da professora Mira Lemos em homenagem aos professores e companheiros sindicalistas.

CNTE EXIGE APURAÇÃO IMEDIATA E RIGOROSA DO CRIME CONTRA SINDICALISTAS EM PORTO SEGURO


O presidente da CNTE, Roberto Leão, enviou hoje ofício ao governador da Bahia, Jaques Wagner (PT/BA) no qual exige do governo estadual a apuração rigorosa dos fatos ocorridos no último dia 17, em Porto Seguro, que vitimaram dois professores e líderes sindicais da APLB/Sindicato. Roberto Leão solicitou também garantia de vida aos familiares das vítimas.
De acordo com relatos, os professores Elisney Pereira Santos (assassinado) e Álvaro Henrique Santos (internado em Salvador) sofreram emboscada, uma vez que os mesmos foram recebidos a tiros ao chegarem à residência da mãe de Álvaro Santos, o qual foi atraído por um telefonema que indicava problema de saúde com seus familiares.
Ao manifestar consternação diante do caso, Leão lamenta que, ainda nos dias de hoje, exista na Bahia a prática de atentados contra os trabalhadores, como forma de intimidação aos que lutam por uma vida digna e justa.
“É inaceitável que um crime como este ocorra no Estado Democrático de Direito sem que os criminosos sejam punidos. E destacou que a CNTE vai acompanhar de perto as investigações e espera que o inquérito seja concluído o mais breve possível”, acrescentou.
Os educadores de Porto Seguro iniciaram uma greve no dia 16 de setembro, e este pode ser outro indício que fortalece a tese de atentado aos sindicalistas.
Leão informou ainda que o crime será denunciado a CUT, ao Ministério da Justiça e às organizações internacionais, como a Internacional da Educação e a Organização Internacional do Trabalho, para que possam cobrar providências quanto à apuração dos fatos e punição dos culpados.
O Presidente da CNTE divulgou também moção de solidariedade aos educadores de Porto Seguro, na qual presta condolências aos familiares do professores Elisney e deseja que o professor Álvaro Santos se recupere bem dos ferimentos que sofreu.

Fonte: CNTE