APLB

domingo, 26 de maio de 2013

Inscrições para II Conferência Municipal de Educação será de 27 a 29 de maio – PARTICIPE

A Prefeitura de Ilhéus, através da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), realiza nos próximos dias 3 e 4 de junho, no auditório da Faculdade de Ilhéus, a II Conferência Municipal de Educação. Os objetivos do evento são discutir a política nacional de educação, indicar responsabilidades e atribuições entre os sistemas de ensino, avaliar as deliberações da Conferência Nacional de Educação bem como verificar impactos e analisar as atualizações de propostas para elaborar políticas nacionais para o desenvolvimento do setor.

A inscrição para participar do evento e discutir os módulos para a conferência estadual ocorre entre esta segunda-feira, 27, e a quarta-feira, 29, na Seduc, situada na Avenida Soares Lopes, 840 (sala do Conselho Municipal de Educação), das 9 as 12 horas e das 14 às 17 horas. São disponíveis 400 vagas e qualquer cidadão pode participar do evento.

Compõem a comissão organizadora do evento representantes da Direc-6, da Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI-APLB/Sindicato), da Câmara de Vereadores, do Conselho Municipal de Educação, do Conselho do Fundebe-Ilhéus e do Comitê de Mobilização Social pela Educação do município. Ainda, fazem parte da equipe, pais, estudantes, membros das escolas das redes privadas e públicas do município, além de funcionários da Seduc.

A conferência é um momento importante na história das políticas públicas da educação. De acordo com os organizadores, a II Conferência Municipal de Educação constitui-se como um espaço para deliberar e contar com a participação coletiva, com o envolvimento de diferentes segmentos e profissionais na construção de políticas do Estado voltadas para a educação.

Entre os temas que serão discutidos para a elaboração de propostas para encaminhamento à conferência estadual estão o plano nacional de educação e o sistema nacional de educação organização e regulação; educação e diversidade, justiça social, inclusão e direitos humanos; qualidade da educação, democratização do acesso, permanência, avaliação, condições de participação e aprendizagem; gestão democrática, participação popular e controle social; valorização dos profissionais da educação, formação, remuneração, carreira e condições de trabalho; financiamento da educação, gestão, transparência e controle social dos recursos.