APLB

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

ASSEMBLEIA GERAL DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO

ATENÇÃO, TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO!!!!!!
AMANHÃ, 03 DE SETEMBRO DE 2009, ÀS 14H, NO AUDITÓRIO DO IME-CENTRO, ASSEMBLEIA GERAL DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO.
PAUTA: O NÃO CUMPRIMENTO DO ACORDO DE CAMPANHA SALARIAL 2009 E O QUE OCORRER

CATEGORIA DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DECIDE PELA PARALISAÇÃO POR TEMPO INDETERMINADO

Hoje, 31 de agosto, no auditório do IME-Centro, a categoria decidiu paralisar as atividades nas escolas por tempo indeterminado.

Mais uma vez a Prefeitura não cumpriu com o acordo da Campanha Salarial 2009 e as escolas permanecem com suas portas fechadas.

A APPI-APLB está negociando com o governo para que o pagamento das gratificações e mudanças de padrões dos professores sejam implementadas imediatamente na folha de agosto. Existem profissionais do Magistério que desde 2007 deram entrada em seus benefícios e o Governo não dá uma posição. Isso é uma falta de respeito, é brincar de fazer política, é desmerecer o valor do outro. Na verdade é falta de governabilidade.

A Presidente da APPI, Enilda Mendonça disse que a paralisação do momento não é uma questão de dinheiro, de aumento de salário mas sim uma reivindicação de direitos adquiridos no PCCS do Magistério Municipal. " O que estão fazendo com a categoria é falta de respeito". Disse a presidente da entidade.
A Categoria e a APPI querem deixar claro para a sociedade que essa paralisação não é arbitrária e assim que o governo entender e cumprir com o acordado no dia 10 de agosto, os estudantes não ficarão prejudicados pois as aulas serão repostas sem prejuízos ao ano letivo.

Amanhã, 01 de setembro, às 9h, a categoria se reunirá mais uma vez no auditório do IME-Centro para decidir os rumos da paralisação.
Vamos acordar, não somos fantoches do Governo!!!!

AS FESTIVIDADES DOS 30 ANOS DA APPI-APLB SINDICATO FOI UM SUCESSO

Entre os dias 27 e 28 de agosto, no TMI- Teatro Municipal de Ilhéus, a APPI-APLB Sindicato comemorou seus 30 anos de fundação. Na noite de abertura, a Professora Zenaide Magalhães, Jacira de melo, Raimundo Ferreira, Ana Walkíria e Carmelita Ângela, fizeram parte da solenidade como ex-presidentes da APPI durante esses 30 anos. A professora Diva Brito que não estava presente foi homenageada pela atual presidente do Sindicato, Professora Enilda Mendonça assim como a Professora Wilma Farias Matos (in memoriam ).
Ainda na primeira noite, a Mesa Redonda sobre Saúde do Trabalhador foi um sucesso. A Fisioterapeuta Tânia Mara Lavigne de Melo Sampaio, em sua fala proferiu sobre a LER/DORT e outras doenças ocupacionais que afetam uma grande parte da categoria dos Trabalhadores em Educação. Já a Fonoaudióloga Karla Rodrigues, em seu discurso, tratou de questões relacionadas a problemas da voz. Por último, a Assistente Social Suede Mayne falou sobre os direitos dos Trabalhadores em Educação em relação a doenças ocupacionais as quais muitos desconhecem dos seus direitos.
No dia 28, o evento começou às 8:30 na Praça do Teatro Municipal de Ilhéus com atividades sócio-culturais: doação de sangue, medição de pressão arterial, medição de glicose, instruções preventivas das DST'S/AIDS através do CTA- Ilhéus e da Rede de Frios com Imunização. Na parte Cultural: apresentações de dança, Hip hop, capoeira e teatro.Essas atividades só foram encerradas às 17H.
Enquanto aconteciam essas atividades externas, no palco do TMI, às 14H, deu-se início a Mesa Redonda sobre Processo Escolar (acesso, permanência e sucesso do aluno na escola). Nessa mesa participaram: Ednei Mendonça, Diretor da Direc 06; Pascoal João, Professor de Filosofia e Vice-Presidente da APPI-APLB; Professora Ana Walkíria e Professora Gilvânia Nascimento, Presidente da UNCME.
No encerramento, a Professora e Atriz Janete Lainha fez uma performance para iniciar o momento cultural do evento e o Grupo Trapizonga de Teatro apresentou uma performance teatral com montagem de poemas. O grupo é dirigido pelo Professor Márcio Gledson que também atuou como ator junto com a atriz, professora e uma das diretoras da APPI, Adriane Lavigne e as atrizes e professoras Telma Sá e Tereza Sá.
Após as apresentações teatrais, músicos ilheenses fizeram um show em homenagem aos 30 anos da entidade. Participaram desse show: O Professor, Diretor Escolar e Músico Sérgio Nogueira, a Professora, Compositora e Cantora Selma Aguiar acompanhada do Pianista Pablo Fornasari, Márcia Alencar acompanhada do Pianista Mateus Góes, Nozinho, Pedro Paulo, Luciano de Luca, Deraldo Nogueira, Maikel Lélis, Zenrique, O grupo Chorinho Brasil, a Professora Ueila Conceição, O Professor e Cantor Edu Neto e o Músico Júnior.
Esse evento contou com o apoio da Fundação Cultural de Ilhéus na pessoa de Maurício Corso; da Faculdade de Tecnologias e Ciências- FTC; da Rede de Frios- Imunização; do CTA DST'S/AIDS e do Banco de Sangue do Hospital São José de Ilhéus.
A APPI- APLB Sindicato agradece também a todos os funcionários do Teatro Municipal de Ilhéus e a todos colaboradores pelo apoio no evento de Festividade em Comemoração aos 30 Anos desse Sindicato, e agradecer principalmente à Categoria dos Trabalhadores em Educação do Município de Ilhéus pela presença e participação atuante.
A categoria e a APPI mais uma vez mostram a importância de se discutir os rumos da Educação sempre pensando no bem estar da sociedade.
Parabéns à categoria e à APPI pela coragem de lutar e nunca esmorecer.
Avante Companheiros!!!!
OBS: BREVE ESTAREMOS DISPONIBILIZANDO NO BLOG VÍDE E FOTOS COM OS MELHORES MOMENTOS DA NOSSA FESTA.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

PARALISAÇÃO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE ILHÉUS



ATENÇÃO!!!!!!


A Rede Municipal de Ensino de Ilhéus paralisa suas atividades até sexta-feira dia 28 de agosto. Na segunda-feira, dia 31, acontecerá uma nova assembleia às 9H no auditório do IME-Centro para discutir o rumo do movimento.


MOTIVO: Descumprimento do Acordo de Campanha Salarial 2009.


GOVERNO NÃO CUMPRE ACORDO E PROFISSIONAIS DA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ILHÉUS PARALISAM SUAS ATIVIDADES



Na assembleia de hoje, 26 de agosto, no auditório do IME-Centro, a categoria decidiu paralisar as atividades nas escolas da Rede Municipal de Ilhéus. O motivo foi o descumprimento de parte do acordo assinado no dia 10 do corrente mês entre a APPI-APLB, ( que é a representante legal dos Trabalhadores em Educação) e a Prefeitura Municipal.
Os funcionários das escolas receberam a diferença salarial de 12% no dia 18 e os profissionais de ensino os 10% de reajuste do ticket alimentação. Mas as gratificações e mudanças de padrão que seriam implementadas no dia 21 de agosto não foram cumpridas.
A categoria já não acredita mais em promessas e, mesmo com o acordo assinado, o governo não assume, as atividades devem ser paralisadas até que o governo entenda os direitos destes trabalhadores.
Aproveitando o momento de festividade em comemoração da APPI 30 ANOS, os Trabalhadores em Educação se reunirão na Praça do Teatro Municipal de Ilhéus, nos dias 27 e 28 deste mês para participar do evento através de atos públicos, manifestações artísticas e sociais onde doarão não só o sangue quente de quem acredita que a educação é a formação do cidadão mas também doar o sangue para ajudar a salvar vidas.
Então, companheiros e companheiras vamos unir as nossas forças e lutar pelos nossos direitos.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

APPI GANHA ASSENTO NO CONSELHO DA MULHER

Mais uma vez a APPI-APLB Sindicato ganha assento em outro Conselho Social. Desta vez, no CMM- Conselho Municipal da Mulher onde as Professoras Carmelita e Jaciara da Silva Santos, ambas diretoras do sindicato, tomaram posse no dia 10 de agosto no Palácio Paranaguá em Ilhéus.
Esse Conselho é de extrema importância para tratar questões referentes aos direitos da mulher principalmente no que tange aos problemas com a violência em seu leque de adjetivações, discriminação, preconceito dentre outros.
Parabéns à APPI, a todas as mulheres ilheenses e, em especial a vereadora Carmelita que em sua legislatura anterior lutou pela implementação desse Conselho e que nesta atual gestão vem colaborando e construindo projetos sociais para o bem estar coletivo.

APPI MARCA PRESENÇA NA MANIFESTAÇÃO DOS ESTUDANTES PELA MANUTENÇÃO DA MEIA PASSAGEM.


O Decreto Municipal 072/2009 de 29 que limitava os passes de transporte aos dias letivos foi revogado e os estudantes saíram vitoriosos. Pelo Decreto, os passes estudantis não seriam válidos para serem usados aos domingos, feriados e nas férias. É como se estudante deixasse de ser estudante por alguns dias e não fizessem seus trabalhos fora do horário escolar.
Cerca de mil estudantes percorreram às ruas do centro da cidade de Ilhéus até à Praça da Prefeitura Municipal para sensibilizar o prefeito e fazer com que ele revogasse esse Decreto sem sentido e que só iria beneficiar as empresas de transportes urbano.
Nessa manifestação, a APPI-APLB Sindicato esteve presente para apoiar o ato de protesto. Os diretores do sindicato caminharam junto com os estudantes para que eles percebessem o real valor de uma manifestação pública em pról do bem estar coletivo. Já a vereadora e também diretora da APPI, professora Carmelita esteve o tempo todo mediando em favor dos estudantes. Em seu discurso, ela apresentou a Lei Orgânica do Município que regulamenta o direito e o uso da meia passagem pelos estudantes através da Lei 2.403 de Setembro de 1991.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

APPI SE FAZ PRESENTE EM HOMENAGEM AOS ESTUDANTES NO COLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃES

A APPI-APLB Sindicato prestigiou uma atividade promovida pelo
Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães em comemoração ao dia do Estudante.
Na programção. a apresentação da peça teatral Teodorico Majestade foi um sucesso. A equipe do Colégio está de parabéns pela organização do evento e pela disponibilidade de trabalhar as manifestações artísticas como instrumentos de socialização.
Parabéns, equipe!!!

PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS RECLAMAM A FALTA DO VALE TRANSPORTE

É inadmissível o que está acontecendo. Profissionais em Educação estão sem vale transporte. Muitos estão pagando de seu bolso, outros pedindo emprestado.
A Prefeitura Municipal de Ilhéus não tem uma resposta? Agora, as portas das escolas estão abertas mas alunado que depende de passe estudantil, fornecido através do PNATE não tem como chegar até as salas de aulas pois os cartões estão vazios.
Professores e Funcionários, assim que a Prefeitura resolver a situação depositando os créditos nos cartões, ao retornarem as suas atividades favor justificar suas faltas para que elas não sejam descontadas em seus contracheques.
A APPI informa que está tomando as providências cabíveis para resolver essa situação.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

EQUIPE DA ESCOLA PRINCESA ISABEL, SE ESFORÇA PARA GARANTIR AULAS

EQUIPE DA ESCOLA PRINCESA ISABEL, SE ESFORÇA PARA GARANTIR AULAS

Apesar de todas as dificuldades e atropelos encontrados para manter os estudantes na escola, a equipe de educadores e educadoras da Escola Municipal da Princesa Isabel arregaçou as mangas e buscaram um espaço para acomodar os estudantes enquanto é realizada a tão esperada reforma do espaço que está caindo de tão velho.

Na ultima segunda-feira (10/08), aconteceu uma reunião entre educadores e educadoras, técnicos e pais de alunos para que os devidos esclarecimentos fossem dados.
Por conta da dificuldade em encontrar um espaço no próprio bairro da Princesa Isabel, a escola passará a funcionar na rua Severino Vieira, Malhado, onde a equipe escolar já se encontra organizando o espaço para o retorno das atividades. Agora é apoiar e torcer para que as coisascaminhem a contento.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

APPI vai representar contra os integrantes da Comissão Processante de Uruçuca, por crimes contra a administração pública

APPI vai representar contra os integrantes da Comissão Processante de Uruçuca, por crimes contra a administração pública

COMISSÃO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO DA PREFEITURA DE URUÇUCA para demitir a sindicalista Divaritana Ribeiro por justa causa, na última terça-feira (11/08), atingiu o cúmulo da ilegalidade e da imoralidade: a presidente da Comissão Processante, Sr. Maria Dalva Baracho, se recusou a assinar a ata que ela mesmo mandou confeccionar.
Após ter deixado o procurador do município Dr. Aiton Caio ditar (isso mesmo) a ata da audiência para ser digitada pelo Secretario da Comissão, Sr. Divaldo Belmiro, a presidente da comissão se negou a consignar na ata os protestos dos advogados da servidora pela interferência do Procurador Geral na sessão e na elaboração da ata e a deferir o pedido de nova audiência para ouvida das testemunhas da defesa, sob o argumento de que as testemunhas tinham sido intimadas, na sessão passada, da data da audiência de hoje, apesar dos advogados demonstrarem mediante documentos do próprio processo, que somente a acusada (Divaritana), os advogados e os membros da comissão tinham ficando ciente (vide ata ao lado). Diante do cerceamento do direito de defesa e da irregularidade na condução do processo administrativo, os advogados de Divaritana fizeram constar de próprio punho seus protestos na ata, por conta disso, a presidente da Comissão professora Baracho se recusou a assinar a ata, dizendo que não “assinaria nenhum documento onde o advogado tivesse colocado alguma coisa além daquilo que ela autorizou” em seguida consultando o procurador geral do município, que permaneceu o tempo dentro da sala de audiência, Dr. Ailton Caio, que disse “a decisão de assinar é sua, mas recomendo que a Sr.ª não assine a ata com os protestos”.
Mais uma vez, ficou provado que a Comissão Administrativa formada pela professoras Maria Dalva Baracho, Ilda Alves e Adeildes Santos, não tem vontade própria e nem autonomia na condução do processo, que na verdade é dirigido pelo Procurador Geral que fica como um “bedel” na sala de audiência dizendo o que deve entrar ou sair da ata e pela Sr. Neri que apesar de não permanecer mais na sala de audiência, toda hora recebe a visita da presidente da Comissão, Prof. Baracho, que inventa pretextos para deixar a sala de audiência, se dirigindo até a sala da Secretaria de Assistência Social, para dar informes sobre a audiência e receber a “pesca” com as perguntas que deve fazer as testemunhas.
Diante desses últimos acontecimentos, a assessoria jurídica da APLB-APPI, que inclusive foi impedido pelo Procurador Geral e pela Sr.ª Neri de acompanhar os atos processuais com a aquiescência dos membros da Comissão, vai representar contra os integrantes da comissão por crimes contra a administração pública.

NOTA DE REPÚDIO AO PREFEITO MOACYR LEITE JUNIOR




APPI PARTICIPA DE SEÇÃO NA CÂMARA DE VEREADORES PARA DISCUTIR SOBRE A ATUAL SITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO NO MUNICÍPIO


Ontem, 12 de agosto, a APPI-APLB Sindicato mais uma vez participou das discussões acerca da alimentação escolar e a situação das creches no município.
A Presidente do Sindicato dos Trabalahdores em Educação do Município de Ilhéus, Enilda Mendonça de Oliveira, discorreu em sua fala sobre o atual quadro da educação no município principalmente no que tange a situação das creches, a falta de merenda escolar e o déficit de 20.000 vagas para a educação infantil.
Já a presidente do CAE- Conselho de Alimentação Escolar, a professora Jaciara Silva em seu pronunciamento relatou a caótica situação da falta de merenda nas escolas no ano de 2008 até a presente data. Ela disse que foi feita uma licitação no dia 4 de agosto do corrente ano mas que até hoje está no aguardo do teste de aceitabilidade.
A APPI-APLB Sindicato informa a toda sociedade ilheense que continuará na luta até que todos esses problemas sejam minimizados pois, a preocupação com uma educação de boa qualidade é o lema principal da entidade.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

LULA SANCIONA LEI QUE VALORIZA SERVIDORES DE ESCOLA

Funcionários de escola, educadores de fato e de direito

CNTE Informa 494

Na quinta-feira (6), o presidente Lula sancionou, sem vetos, a Lei 12.014/2009, que altera o artigo 61 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) com o objetivo de reconhecer as categorias de profissionais da educação, conforme habilitações próprias. A grande novidade da Lei é que os funcionários de escola, também passam a integrar uma das categorias profissionais - ao todo são três: professores, especialistas da educação e funcionários de escola.
A sanção do PLS 507/03, de autoria da senadora Fátima Cleide (PT-RO), que deu origem à mencionada lei federal, concluiu parte importante da luta dos trabalhadores em educação no país, em especial dos funcionários de escola. Isso porque, até então, a legislação era omissa em definir as categorias de profissionais da educação - a LDB falava apenas em requisitos para a formação de magistério. E, a partir de agora, é dada a oportunidade aos Funcionários de contribuírem ainda mais com o processo educacional, que abrange todos os ambientes e as relações sociais da escola.
A exemplo do magistério, que mesmo tendo a profissão legalizada precisa, diuturnamente, lutar para fazer valer seus direitos, caberá aos sindicatos de trabalhadores em educação, de todo Brasil, principalmente os filiados à CNTE - parte da vanguarda no processo de aprovação da Lei 12.014 - manter firme a disposição em implementar os preceitos da legislação federal em âmbito dos estados e municípios, que são os encarregados pela oferta da educação pública básica escolar e pela contratação de seus profissionais.
Por estas razões, a CNTE, por meio de seu Departamento Nacional de Funcionários de Escola (DEFE), indica as seguintes ações para o horizonte das lutas dos trabalhadores em educação:
1. difundir a conquista histórica da Lei 12.014/09, como forma de convocar os Funcionários para as lutas seguintes de reconhecimento e valorização da categoria;
2. massificar a categoria de funcionários de escola, cobrando do Poder Público cursos de profissionalização para os mais de 1 milhão de Funcionários de todo país (medida que é pré-requisito para o reconhecimento social e profissional desses trabalhadores);
3. estimular a valorização profissional dos Funcionários, através de planos de carreira e piso salarial nacional unificados com o magistério, de acordo com o artigo 206 da Constituição;
4. cobrar dos gestores públicos, onde os funcionários de escola ainda não são reconhecidos como categoria própria, seu imediato reconhecimento e a inserção do ente federativo (estado ou município) nas políticas públicas de profissionalização e de valorização da carreira.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

FIM DA PARALISAÇÃO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

A UNIÃO FAZ A FORÇA

Em assembleia hoje, 10 de agosto de 2009 e uma grande caminhada pelas ruas do centro da cidade,Trabalhadores em Educação da Rede Municipal de Ensino de Ilhéus resolveram aceitar a contra proposta do Governo e retornar às suas atividades.
Depois de passar as informações e contra proposta da Prefeitura para a categoria, Enilda Mendonça, presidente da APPI fez o encaminhamento de votação: a categoria aceita a contra proposta do governo ou continua com suas atividades paralisadas.
A categoria votou pelo fim da paralisação desde que o governo assinasse o acordo mediante a presença da diretoria do sindicato e dos trabalhadores que marcharam do IME-Centro percorrendo as ruas da cidade até a praça da Prefeitura onde aguardaram a concretização do acordo. Foram quase três horas de espera mas a categoria só deu como findada a paralisação depois que a presidente fez a leitura do documento acordado e com o reconhecimento das assinaturas do Secretário de Educação- Sebastião Maciel Costa; Secretário de Administração- João Fraga; Secretário de Finanças- Gilvan Tavares Gonzaga; do Prefeito- Newton Lima Silva e da presidente da APPI-APLB Sindicato- Enilda Mendonça de Oliveira.
Mais uma vez, A APPI-APLB Sindicato, que representa a categoria fez jus ao movimento. O acordo que foi assinado pela Prefeitura contempla as reivindicações da categoria. O percentual de reajuste de 12% no salário base dos servidores de escolas será pago até o dia 18 de agosto com efeito retroativo aos meses de maio, junho e julho. Já os professores receberão também nesta mesma data um reajuste de 10% no ticket alimentação.
Em relação aos processos de mudança de padrão e gratificação requeridas pelos professores e que atendem aos requisitos do PCCS, o município fará uma folha suplementar com pagamento para 21 de agosto.
Um outro ganho é a implementação do ticket alimentação dos servidores a partir de outubro de 2009. Essa conquista será um marco histórico para os servidores de escola que por muitos anos ficaram isolados das negociações.
Esse isolamento acabou justamente com a modificação na LDB onde servidores de escolas passaram a ser trabalhadores em educação. Do porteiro, do professor até a direção de escola, somos hoje uma única categoria, com uma única missão: EDUCAR.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

PROFESSORES SÃO ASSALTADOS NO COLÉGIO MODELO LUIS EDUARDO MAGALHÃES EM ILHÉUS

Cadê a segurança de nossas escolas? Cadê a segurança de nossos alunos, professores, funcionários e demais membros da sociedade?
O quadro é assustador. Profissonais vão ao ambiente de trabalho e se deparam com vândalos portando arma de fogo dentro de uma escola surrupiando objetos pessoais, o pouco dinheiro, digo, o valor real de seu transporte urbano, cartões de débito e crédito e outras coisas.
Uma professora que foi convidada a fazer um trabalho neste colégio está indignada com a falta de segurança. "Não existe pior coisa você ser ameaçada com uma arma em sua cabeça e o pior, dentro de um ambiente escolar", disse a professora que procurou a APPI para contar esta lastimável cena de horror.
A APPI mais uma vez está tomando providências para minimizar esse quadro. A luta por segurança nas escolas é contínua. Não podemos deixar que qualquer comunidade escolar passe por mais um vexame desses.

CATEGORIA DE TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO PERMANECEM COM SUAS ATIVIDADES PARALISADAS

Em mais uma assembleia realizada hoje, dia 07 de agosto, no auditório do IME-Centro, profissionais da educação do município de Ilhéus resolveram permanecer com suas atividades paralisadas. Segunda feira, dia 10 de agosto às 13H, a categoria se reunirá no auditório do IME para discutir o rumo da paralisação.
Enquanto a Prefeitura não cumprir com o acordo as escolas continuarão de portas fechadas.
A APPI está empenhada em resolver logo essa situação. Algumas reuniões já aconteceram entre governo e sindicato e ainda não houve nenhum entendimento, por isso a categoria pede a toda comunidade ilheense compreensão neste processo de negociação e que a certeza de se cumprir os dias letivos é garantida a todos os estudantes da rede municipal de ensino de Ilhéus.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

ESCOLAS DA REDE MUNICIPAL DE ILHÉUS CONTINUAM DE PORTAS FECHADAS

Em assembleia hoje, 06 de agosto, trabalhadores em educação da rede municipal de ensino decidiram manter a paralisação de suas atividades. O motivo foi o descumprimento do acordo de campanha salarial 2009 fechado em julho. "A Prefeitura Municipal de Ilhéus deve estar de brincadeira com a gente". Essa foi uma fala de um profissional da educação.
Na verdade, a Prefeitura não está acreditando na força da categoria. Fala uma coisa, assina um acordo e não cumpre. Essa prática não combina com gente séria. Não somos fantoches. Somos profissionais que buscam uma educação de boa qualidade. Portanto, a categoria continuará lutando pelos seus direitos. Só a união faz a força. Avante companheiros!!!!!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

O COLÉGIO CAIC DE ILHÉUS PEDE SOCORROOOO!!!!
























O Colégio CAIC de Ilhéus pede socorro. Na madrugada de domingo para segunda, os funcionários se depararam com uma lastimável cena: Duas salas de aula completamente destruídas, armários arrombados, materiais didáticos rasgados, diário de classe riscado e sujo de tinta, paredes pichadas e o pior, com frases ameaçadoras dirigidas a uma profissional da educação. A Prefeitura precisa tomar providências para a garantia da integridade física e moral de toda comunidade escolar e do patrimônio público. Não aguentamos mais os desmandos com a educação em Ilhéus. Cadê a segurança? Onde está a prioridade do bem estar coletivo? São tantas interrogações, tantas angústias... A diretoria da APPI está tomando as providências para que este ato de vandalismo e ameaça da integridade física do profissional seja apurado e que as pessoasresponsáveis por este ato sejam punidos.

ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO - DIA 06 DE AGOSTO

ATENÇÃO!!!

ASSEMBLEIA GERAL DOS TRABALHADORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE ILHÉUS NO DIA 06 DE AGOSTO DE 2009
LOCAL: IME-CENTRO
HORA: 14:00
PAUTA
O NÃO CUMPRIMENTO DO ACORDO COLETIVO POR PARTE DA PREFEITURA DE ILHÉUS

terça-feira, 4 de agosto de 2009

APPI-APLB/SINDICATO EMITE NOTA DE REPÚDIO A MOACYR LEITE

NOTA DE REPÚDIO A MOACYR LEITE
Desrespeito à pessoa do outro, xingamentos, tornar o bem público um objeto privado, assédio moral e tentativa de agressão, tudo isso fez parte da cena protagonizada pela Sr.ª NEIRILANDE FERREIRA DIAS, ao tentar coagir o Dr. Iruman Ramos Contreiras durante audiência da Comissão Disciplinar na Prefeitura de Uruçuca, dia 31 de Julho, movida contra a Dirigente Sindical da APLB/Sindicato, Prof.ª Divaritana Santos Ribeiro.
Cargo de Confiança no atual Governo do Prefeito Moacyr Leite Junior, já tendo de Janeiro até o momento ocupado os cargos de Sec. de Administração, Sec. de Finanças, Sec. de Saúde e agora por fim encontrar-se na Procuradoria Jurídica, a Sr.ª Neirilande em atitude que beirou a insanidade, transformou o bem público em privado, dizendo que “a sala é minha, a mesa é minha, o computador é meu...”, ao que o Dr. Iruman questionou junto à Presidente da Comissão Prof.ª Maria Dalva Baracho, o porquê da presença da Sr.ª Neirilande, visto que ela não é membro da Comissão e nem estava sendo inquirida.
A desproporcionalidade das atitudes da Sr.ª Neiri, como é mais conhecida pela população de Uruçuca, chegando a chamar seguranças que segundo ela “eles irão resolver a parada”, levou o Advogado da APLB/Sindicato a solicitar que a diretoria do sindicato acionasse a OAB-Ilhéus, o Comando do 2º BMP – Ilhéus e até mesmo a Polícia Federal, para que lhe fosse garantida a integridade de sua vida.
Mas é preciso que se verifique também que o ato da Sr.ª Neiri não é uma ação isolada de um membro de Governo que quer mostrar serviço ao mandatário de Executivo. Este último ato de dar ordens e determinar o que a Presidente e demais membros da Comissão Temporária Disciplinar deveriam escrever na Ata da Audiência, se junta a outros atos que demonstram o quanto o processo está viciado e com seu relatório pronto, guardado em alguma gaveta, só esperando que se expire o prazo de funcionamento da dita Comissão para ser sacado da gaveta com o veredicto: DEMITA-SE A BEM DO SERVIÇO PÚBLICO (não se poderão colocar: por não aceitar que os direitos dos Professores sejam tirados).
Para que todos entendam, a Prof.ª Divaritana foi aliada do Prefeito Moacyr até o final de Janeiro, quando o Prefeito cortou salários e reduziu carga horária dos Professores. Comandou a greve da categoria, e derrotou a chapa dos aliados do Prefeito para a Direção do Núcleo Sindical da APLB em Uruçuca. Depois que foi afrontado e derrotado por sua ex-aliada, o Prefeito e Presidente da AMURC resolveu fazer Divaritana um exemplo. Moacyr mandou instalar a Comissão Disciplinar que iniciou com o número 001/2009 e no atual momento funciona como Portaria 006/2009. Detalhe, em todas as portarias publicadas, as componentes são sempre Professoras que concorreram à Direção da APLB na chapa que perdeu a eleição, numa atitude clara de que o prefeito tenta punir as Professoras que não lograram êxito no pleito.
Foram até agora 3 composições para uma comissão que deve demitir a dirigente sindical. Num comportamento que se mostra doentio, o Prefeito Moacyr na resistência das Professoras em participarem de uma comissão que só visa punir a ex-aliada do alcaide local, pratica claramente o assédio moral contra suas funcionárias impondo que são as derrotadas da eleição sindical que devem assinar a sentença já pronta numa sala fria da Prefeitura Municipal de Uruçuca.
Diante da tentativa de coação e agressão física, além das verbais, por parte de uma representante do 1º escalão do Governo Moacyr Leite Junior, a APPI protocolou denúncia junto a OAB-Ilhéus e Polícia Federal, para que apurem os fatos e adotem providências para garantir, o estado democrático de direito, o pleno e livre direito do Dr. Iruman Contreiras exercer sua Profissão representando as filiadas e filiados da APLB/Sindicato e a integridade física do advogado, sindicalistas e todos os servidores municipais de Uruçuca.
O Dr. Iruman também prestou queixa contra a Sr.ª NEIRILANDE na Delegacia da Polícia Civil em Uruçuca.
Fica aqui, toda a solidariedade ao Dr. Iruman, assim como o REPÚDIO AO PREFEITO MOACYR LEITE JUNIOR pelas práticas antidemocráticas que vem adotando e permitindo que seus prepostos também adotem!

CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLEIA







segunda-feira, 3 de agosto de 2009

URGENTE!!!!!! APPI CONVOCA ASSEMBLEIA GERAL PARA 05 DE AGOSTO

A APPI-APLB Sindicato convoca os trabalhadores da Educação para Assembleia Geral no dia 05 de agosto no auditório do IME-Centro às 9:00H.
O objetivo desta Assembleia é discutir o descumprimento do acordo da Campanha Salarial 2009 por parte da Prefeitura Municipal de Ilhéus.
Companheiros e companheiras, a união faz a força!