APLB

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Educação poderá ter paralisação de advertência no dia 05 de junho



 Os trabalhadores em educação da rede municipal de Ilhéus estarão realizando uma paralisação de advertência no próximo dia 05 de junho, caso o governo municipal não avance, até o dia 04, na discussão da Campanha Salarial 2013. A decisão de realizar o ato de protesto foi tomada pelos trabalhadores em educação em assembleia realizada na manhã da última sexta-feira (24), no auditório do Centro Estadual de Educação Profissional (antigo Colégio Estadual de Ilhéus), diante da demora do governo em firmar o acordo da campanha salarial com a categoria. Além da paralisação de advertência, os trabalhadores também estarão realizando uma assembleia no dia 05 de junho para avaliar o movimento e decidir sobre as medidas que serão adotadas caso o acordo não seja firmado.

A presidente da APPI/APLB-Sindicato, Enilda Mendonça, informou que em 03 de janeiro desse ano, logo após a posse do atual prefeito, o sindicato solicitou, através de ofício, uma audiência com o governo municipal para discutir a pauta da campanha salarial. Somente meses depois o governo sinalizou para iniciar as discussões, mas o acordo ainda não foi assinado. A APPI alerta ao governo que a data base da categoria dos docentes é no dia 01 de janeiro, daí a necessidade de discutir, em caráter de urgência, os itens da pauta da Campanha Salarial 2013.

De acordo com Enilda Mendonça, dos cinco municípios sob a jurisdição da Delegacia Sindical Costa do Cacau, somente Ilhéus ainda não assinou o acordo com a categoria para o pagamento do piso nacional. A demora no fechamento do acordo para o pagamento do piso nacional, segundo explica a presidente da APPI, pode trazer prejuízos para o município, já que a data base da categoria é no dia 1º de janeiro, o que significa dizer que o reajuste deve ser retroativo a esta data. Os trabalhadores em educação ainda aguardam a sinalização do governo municipal com relação ao índice de reajuste salarial dos servidores não docentes. 

Nenhum comentário: