APLB

quinta-feira, 18 de abril de 2013

APPI/APLB se reúne com prefeito de Canavieiras para discutir redução dos salários e pagamento dos atrasados

Foto - Imprensa APPI
A diretoria da APPI/APLB-Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, e o núcleo sindical de Canavieiras se reuniram na manhã desta quinta-feira (18) com o prefeito Almir Melo para discutir sobre importantes questões ligadas aos trabalhadores em educação, como o pagamento dos salários atrasados e ainda a revogação do ato que anulou a progressão vertical prevista na lei 968/2012 para os servidores não docentes, reduzindo assim os salários da categoria. Participaram ainda do encontro os vereadores de Canavieiras, que também buscam uma solução para o impasse.

Com relação à redução de salários, o prefeito Almir Melo se comprometeu a entregar à APPI/APLB-Sindicato a folha de pagamento dos servidores para que seja feito um estudo detalhado e assim possa ser verificado os trabalhadores atingidos com o corte dos vencimentos. A proposta do sindicato é que todos os salários que foram reduzidos sejam corrigidos, como manda a legislação.

No que diz respeito ao pagamento dos salários atrasados dos meses de novembro, de alguns servidores que não receberam, e dezembro do ano passado e o ainda o 13º de alguns trabalhadores, o sindicato fez a proposta de que o débito fosse quitado com a complementação da verba do Fundeb do ano passado que será depositada no último dia útil do mês de abril.

O prefeito Almir Melo se comprometeu a aguardar para verificar o montante de recursos que chegará do Fundeb no final do mês de abril para constatar se será possível pagar os salários atrasados. Uma nova reunião entre o prefeito e os representantes do sindicato está marcada para o próximo dia 02 de maio, quando será apresentada a proposta do prefeito com relação ao pagamento dos vencimentos atrasados.
Foto - Imprensa APPI
Foto - Imprensa APPI


APPI realizará assembleia temática dia 25 sobre aposentadoria e saúde

A APPI-APLB-Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, realizará no próximo dia 25 de abril, às 8h30min, no auditório do Centro Estadual de Educação Profissional (antigo Colégio Estadual de Ilhéus), a assembleia temática sobre Aposentadoria e Saúde, com o objetivo de esclarecer a categoria sobre a questão da previdência. A atividade faz parte das ações de mobilização da 14º Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública, que será realizada entre 23 e 25 de abril, junto com a greve nacional da categoria, onde o foco é a valorização dos profissionais em educação.

A assembleia temática será aberta com a exibição do vídeo “Vida Viva”. Em seguida acontecerá a palestra sobre “Aposentadoria por tempo de serviço e fator previdenciário”, tendo como facilitados o representante da Previdência Social de Itabuna, Murilo Franco. Ainda na parte da manhã será realizada a palestra sobre “Regime próprio da Previdência”, ministrada pelo advogado e assessor jurídico da APPI-APLB-Sindicato, Iruman Contreiras.

De acordo com a presidente da APPI, Enilda Mendonça, a assembleia temática será um momento importante para o esclarecimento de dúvidas, não somente para os trabalhadores em educação que estão em fase de aposentadoria, mas também aqueles interessados em conhecer mais os seus direitos. O encontro também pretende abordar outros assuntos ligados à questão da aposentadoria, como o perfil sócio-econômico, perfil funcional e participação sindical e social, além de questões motivacionais, como o envelhecimento com prazer.

Dados do Dieese revelam que 70% dos aposentados consideram o rendimento mensal insuficiente; 80% precisam recorrer a crédito bancário nas modalidades de crédito consignado, cheque especial e crédito do consumidor, enquanto que entre 20 e 30% da renda vão para despesas com saúde, principalmente remédios. Já com relação ao perfil sócio-econômico, funcional e participação sindical e social, pesquisas da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) apontam que 70% dos casos de aposentadoria se deram por contribuição. Os dados mostram ainda um alto grau de filiação de aposentados a sindicatos e entidades classistas e a participação em atividades é alta, especialmente assembleias, congressos e atividades específicas dos aposentados.

Ato Público nesta quinta-feira por uma discussão democrática do Estatuto do Servidor