APLB

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Dirigentes da APPI participam de Encontro Internacional da Rede Vida Viva em Recife

Dirigentes de sindicatos de diversos países e estados brasileiros participaram do 9° Encontro Internacional da Rede Vida Viva, realizado entre os dias 20 a 22 de novembro, na Ilha de Itamaracá, em Recife. O objetivo foi discutir sobre a precarização do trabalho em nível mundial, com destaque para o adoecimento nos locais de trabalho. Durante os três dias do evento foram realizados debates, dinâmicas, trocas de experiências e apresentação de propostas sobre a melhoria das condições de trabalho no mundo, além de confraternizações e atividades ambientais e culturais.

Participaram do encontro os dirigentes da APPI/APLB-Sindicato Osman Nogueira Junior, Enilda Mendonça, Bárbara Neves e Cosme Gusmão, que tiveram a oportunidade de refletir sobre a saúde, o trabalho e a vida dos servidores e o papel da Rede Vida Viva nessa missão de melhorar as condições de trabalho. De acordo com o presidente da APPI, Osman Nogueira Júnior, através desses encontros a "Rede Vida Viva pretende construir uma nova abordagem da relação vida, saúde e trabalho, provocando a reflexão dos trabalhadores sobre as consequências do trabalho para sua saúde e sua vida”.

No encontro foram apresentadas experiências da Rede Vida Viva no Brasil e também na Alemanha, Colômbia, Moçambique, Índia e Siri Lanka, países onde o programa está sendo desenvolvido. Cada país e estado apresentou sua estratégia de implementação e os resultados alcançados. Após os debates, dinâmicas e trocas de experiências foi feita a reflexão sobre o fortalecimento da Rede Vida Viva e os desafios atuais da classe trabalhadora, além de apontar as ações e metas para planejar e alcançar para 2016.

A Rede Intersindical de Saúde Vida Viva é de âmbito internacional, realizado em cooperação com a TIE (Transnationals Information Exchange), uma rede de ativistas sindicais engajada na construção e no fortalecimento de um sindicalismo internacional de base. No  Brasil a Rede conta com a participação da TIE-Alemanha e TIE-Holanda. A entidade busca estabelecer contatos com ativistas sindicais de vários países, visando auxiliar na troca de informações, de experiências entre trabalhadores e na construção de propostas formativas e estratégias conjuntas. A Rede também está sendo desenvolvida nos seguintes países: Alemanha, Canadá, México, Moçambique, África do Sul, America Latina, USA, Turquia.No Brasil o Projeto iniciou no ano de 2002 onde alguns sindicatos resolveram se articular para resolverem, juntos, os seus problemas comuns.




Colégio Municipal Paulo Freire realizou o projeto Escola Cidadã

A Escola Municipal Professor Paulo Freire, do bairro Teotônio Vilela, realizou nos dias 20 e 21 de novembro o Projeto Escola Cidadã, uma iniciativa que teve como principal objetivo o atendimento aos alunos e a comunidade nos serviços e orientações no tocante ao respeito à cidadania. O projeto também fez parte das ações da campanha “Teotônio Vilela sem Violência é Bem Melhor”, desenvolvido em parceria pela Polícia Militar, APPI/APLB-Sindicato e Secretaria Municipal de Educação, com o objetivo de combater a violência dentro e fora das escolas.

Durante os dois dias do Escola Cidadã foram realizadas palestras e oferecidos atendimentos e serviços nas mais diversas áreas para os alunos e a comunidade, a exemplo de palestras sobre noções de primeiros socorros com o Corpo de Bombeiros, ações e orientações do Conselho Tutelar, curso básico de segurança no trabalho, funcionamento dos CRAS, além de atividades físicas com educadores do CRIE e da Academia Styllus.

Já na área de saúde foram realizadas palestras importantes como anemia falciforme, transporte e coleta de sangue e orientações sobre nutrição e vida saudável. As alunas da Faculdade de Ilhéus também ofereceram serviços de aferição de pressão arterial e glicemia. A cultura teve um espaço fundamental, com as oficinas para pequenos leitores, com os alunos do Projeto Proler da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), com discussões sobre importantes autores da literatura brasileira, dança do ventre com o Studio Aysha e apresentações artísticas dos próprios alunos da Escola Municipal Professor Paulo Freire.

A equipe gestora da Escola Municipal Professor Paulo Freire explica que o projeto cumpriu o seu objetivo de envolver a comunidade para debater e exercitar a cidadania, além de trazer a temática da Consciência Negra, em comemoração ao dia 20 de novembro. O projeto contou com a participação de toda a equipe da escola, além de colégios convidados, como a Escola Municipal Temístocles Andrade e o Colégio Estadual Fábio Araripe, que também fazem parte da campanha “Teotônio Vilela sem Violência é Bem Melhor”.