APLB

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Trabalhadores em educação de Ilhéus farão nova paralisação de advertência

Os trabalhadores em educação da rede municipal de Ilhéus decidiram, em assembleia da categoria na manhã desta segunda-feira (08), no auditório do Instituto Municipal de Ensino (IME-Centro), realizar uma nova paralisação de advertência, dessa vez de três dias, na próxima quarta, quinta e sexta-feira, dias 10, 11 e 12 de julho, em sinal de protesto contra a demora do governo municipal de fechar o acordo da Campanha Salarial 2013. A direção da APPI/APLB-Sindicato vem participando de várias reuniões com o governo municipal na tentativa de fechar o acordo da campanha salarial, mas até agora o prefeito não apresentou nenhuma proposta de reajuste salarial dos trabalhadores.

A categoria também estará participando na tarde da próxima quinta-feira do Dia Nacional de Luta, protestando contra a corrupção e defendendo bandeiras em defesa dos trabalhadores. O grupo de trabalhadores em educação estará se concentrando às 14 horas de quinta-feira no auditório do IME-Centro, seguindo em passeata até a praça a Dom Eduardo, onde se juntará a outras categorias de trabalhadores e estudantes que farão parte em Ilhéus do Dia Nacional de Luta, um movimento organizado pelas oito centrais sindicais do Brasil, com o propósito de pressionar o governo e o empresariado a aprovar a pauta de reivindicações da classe trabalhadora.

E na sexta-feira a APPI/APLB-Sindicato volta a se reunir com o prefeito Jabes Ribeiro para mais uma vez buscar o fechamento do acordo da campanha salarial 2013. A presidente da APPI/APLB-Sindicato, Enilda Mendonça, informou que em 03 de janeiro desse ano, logo após a posse do atual prefeito, o sindicato solicitou, através de ofício, uma audiência com o governo municipal para discutir a pauta da campanha salarial. Somente meses depois o governo sinalizou para iniciar as discussões, mas o acordo ainda não foi assinado. A APPI alerta ao governo que a data base da categoria dos docentes é no dia 01 de janeiro, daí a necessidade de discutir, em caráter de urgência, os itens da pauta da Campanha Salarial 2013. Já a data base dos trabalhadores em educação não docentes é no dia 1º de maio.