APLB

terça-feira, 2 de abril de 2019

´O sentimento é de traição, desapontamento e revolta´, diz sindicalista

  
"Ele nos garantiu, em reunião,  que ele faria a reintegração", disse há pouco a sindicalista Enilda Mendonça. "O sentimento dos trabalhadores é de traição, desapontamento, tristeza e, principalmente, revolta", completou a sindicalista.

Os servidores demitidos no inicio do ano pelo prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre Sousa, esperavam ver publicado, nesta segunda-feira, um decreto determinando o retorno deles às suas antigas funções no serviço público.

A sindicalista disse que na última terça-feira o prefeito chegou a enviar um porta-voz até a categoria demitida comunicando a decisão de que cumpriria a sentença. "Foi mais um engodo", lamentou.

O máximo que o Diário Oficial do Município trouxe em sua edição online, foi a criação, através de decreto, de uma Comissão Governamental que deverá apresentar "proposta de solução consensual que modere o impacto do cumprimento da decisão" da desembargadora nas finanças públicas municipais.

Na manhã de hoje os servidores voltaram a se reunir nas escadarias do Palácio Paranaguá, no centro, para uma nova manifestação contra o governo municipal. "Ele tinha dado garantias a gente", completou Enilda.





Nenhum comentário: