APLB

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Conselhos Municipais e APPI discutem ações para combater o aedes aegypti

Preocupados com o grande número de casos de dengue, zika e chinkungunya em Ilhéus, os conselhos municipais de Educação, Alimentação Escolar e Fundeb e a APPI/APLB-Sindicato entraram na luta para ajudar acombater o aedes aegypti, discutindo uma série de ações educativas e de conscientização da comunidade escolar para importância de fazer parte desse combate. E como parte dessas ações foi realizada uma reunião unificada dos conselhos municipais, na tarde da última sexta-feira, na Biblioteca Pública Municipal, onde foram apontadas quais as maneiras de orientar a comunidade escolar, esclarecer sobre o perigo das doenças, as formas de combate e mostrar também a importância de todos nessa luta.

Durante o encontro, a presidente da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), Gilvânia Nascimento, informou que o Brasil enfrenta um momento extremamente grave com relação à infestação do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chinkungunya e do zika vírus.  “A gravidade da situação requer um esforço coletivo da sociedade brasileira e o compromisso do poder público, no sentido de adotar as estratégias necessárias para a eliminação dos focos de mosquito e a devida assistência e proteção à saúde de todos os cidadãos brasileiros, especialmente às populações mais vulneráveis, embora o mosquito não tenha fronteiras e nem escolha específica por classe social”, explicou.

Em seguida a agente de endemias Daiane Santos falou sobre o que é a doença, como ela é transmitida, sintomas, formas de tratamento e como cada membro da comunidade pode fazer a sua parte para evitar a proliferação do aedes aegypti. Em seguida foram realizados debates sobre como envolver ainda mais a comunidade escolar nessa luta. Ainda durante o encontro foram distribuídos materiais sobre os perigos da dengue, zika e chinkungunya e apontada a necessidade de uma campanha de conscientização ainda maior, dentro e fora das escolas, para mostrar o papel de cada um nesse combate.




Nenhum comentário: