APLB

quinta-feira, 10 de maio de 2018

APPI na luta por justiça pela morte de professora das Redes Estadual e Municipal




A APPI/APLB se solidariza com familiares, amigos e colegas que esperam por justiça pela morte da professora das redes estadual e municipal, Railuciene Pereira de Castro Nery Marques, 36 anos, vítima de feminicídio, em 2009, em Itabuna. Ela era professora primária no distrito de Inema, em Ilhéus. O julgamento está acontecendo hoje (10), no Fórum Ruy Barbosa de Itabuna.

A professora estava grávida de quatro meses quando foi assassinada. O principal suspeito pelo duplo homicídio é o marido da vítima, o técnico em informática Everaldo Marques de Souza, 23 anos.

As diversas entidades de defesa dos direitos das mulheres e representações da categoria, esperam por justiça através da condenação do réu. A União Brasileira de Mulheres (UBM) já realizou ações como protestos, na época do crime, e formou uma comissão que foi à delegacia da polícia civil cobrar mais agilidade no processo. A instituição defende a união na luta contra o feminicídio, que na época desse crime não existia com esta designação de gênero, uma conquista das ativistas dos movimentos de mulheres.


                                                 

Nenhum comentário: