APLB

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO: CATEGORIA PERMANECE MOBILIZADA

Em assembleia realizada hoje, 08/02/2010, no auditório do IME-Centro, a categoria de trabalhadores em educação da rede municipal de ensino do município de Ilhéus continua mobilizada. Até hoje, o governo não sinalizou o pagamento de salário do mês de janeiro. Na verdade, poucos receberam, os que recebem aproximadamente R$ 1300,00 e que estão inseridos na folha do FUNDEB. ( Lembrando também que o governo precisa rever a situação daqueles que estão recebendo seus proventos pelo gabinete. O certo é que todos da educação que trabalham nas unidades escolares, estejam inseridos na folha do FUNDEB )
Essa fragmentação dos salários já vem sendo uma prática constante desde o início de 2009. A APPI já enviou vários ofícios para o prefeito e secretários de administração e finanças exigindo a regulamentação do pagamento da folha dos servidores em educação mas até agora nada aconteceu. Além desses ofícios, denúncias encaminhadas e protocoladas nos Ministérios Públicos Estadual e Federal fazem parte da mobilização da categoria e mesmo assim o governo leva na brincadeira os problemas com a educação. E quem perde com isso?
Toda sociedade, principalmente crianças, jovens e adultos que dependem das escolas com suas portas abertas e funcionando, são os maiores prejudicados. De quem é a culpa?
Essa indagação acima tem uma resposta mais do que concreta: a culpa é de todo o governo municipal , é principalmente do seu gestor que não toma partido para resolver essa problemática. Ele é o pai que não tem rédeas, diga-se de passagem que o sr prefeito de Ilhéus precisa prestar atenção em seus " filhos secretários e procuradores ". Muitos deles não estão sabendo que Educação é prioridade, que existem leis a serem respeitadas e cumpridas. Essa falta de entendimento está ajudando a instaurar o caos no setor da educação.
Diante de todo esse quadro lastimável, a categoria vem se mobilizando com assembleias, passeatas, denúncias e resolveu que, se o governo não cumprir com o reajuste do Piso Nacional a ser aplicado para todos os professores da educação básica do município, não regularizar o pagamento dos salários, o vale transporte não for creditado no cartão do SIT: o ano letivo não começará no dia 1º de março.
Tudo isso só vai depender da boa vontade e da absoluta competência do governo.
A próxima assembleia está marcada para o dia 22/02/2010, às 9H, no auditório do IME-
Centro.
A presença de toda a categoria é de extrema importância. Só unidos e de mãos dadas é que alcançaremos a vitória.

Nenhum comentário: